Idoso baleado na avenida Raja Gabaglia no sábado morre no hospital

Investigações ainda não apontaram de onde a bala que atingiu a nuca do motorista partiu; familiares foram ouvidos nessa semana; Polícia Militar acredita que o homem possa ter sido vítima de bala perdida ou de roubo

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

Faleceu, na manhã desta quarta-feira (23), o idoso que foi atingido por um tiro na nuca enquanto dirigia pela avenida Raja Gabaglia, na altura do bairro Luxemburgo, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, durante a madrugada desse sábado (19). 

Por meio de nota, a assessoria do Hospital Madre Teresa anunciou, com pesar, a morte de José Horta de Paiva, 67, explicando que ele passou por uma cirurgia neurológica de urgência.

Enquanto isso, as investigações caminham lentamente. No dia do tiro, a Polícia Militar não conseguiu descobrir de onde o disparo partiu e as hipóteses eram de bala perdida ou roubo. O delegado Henrique Canêdo, responsável pelas investigações, informou que as averiguações ainda estão no início, e que nessa terça-feira (22) familiares da vítima foram ouvidas, mas que ainda não há indícios de onde a bala partiu.

Relembre o caso

Um idoso de 67 anos foi atingido por um tiro na nuca enquanto dirigia pela avenida Raja Gabaglia, na altura do bairro Luxemburgo, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, durante a madrugada deste sábado (19). A Polícia Militar (PM) tem duas hipóteses para o crime: roubo ou bala perdida, já que tiros foram ouvidos na região vindos de um baile funk, segundo denúncias.

O motorista José Horta de Paiva foi visto desacordado em seu Ford Focus, por um homem que passava pelo local, depois de sair de um baile funk. Ao perceber que o idoso tinha sido baleado, o transeunte entrou no carro e levou Paiva até o Hospital Madre Teresa.

Uma bala atingiu a nuca de Paiva e foram encontradas três marcas de tiros no carro, além dos vidros das portas estarem quebrados. A filha da vítima, que esteve no local, deu falta da carteira e do celular do pai. Até o momento, a PM não sabe ao certo de onde veio o tiro que acertou o motorista.

Por meio de nota, o hospital informou que Paiva passou por uma cirurgia neurológica de urgência e está no Centro de Tratamento Intensivo (CTI), sob observação da equipe médica. O estado dele é grave e inspira cuidados.

O veículo da vítima aguarda perícia no estacionamento do Madre Teresa. O homem que socorreu Paiva foi encaminhado para Central de Flagrantes para prestar esclarecimentos.

 

 

Leia tudo sobre: tiroidosonucamorre