Victor volta ao palco da maior humilhação da seleção

Arqueiro do Atlético, no entanto, garante que episódio ficou no passado e que momento é de pensar nas conquistas que o time já obteve no Mineirão

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Victor espera que apoio da torcida motive a equipe dentro de campo nesta quinta-feira
Reprodução Flickr Atlético
Victor espera que apoio da torcida motive a equipe dentro de campo nesta quinta-feira

No último dia 8 de julho, o goleiro Victor viu, do banco de reservas, a seleção brasileira ser humilhada pela Alemanha, por 7 a 1, no pior jogo da história do time verde-amarelo. Mesmo sem entrar em campo, o arqueiro foi um dos milhões dos torcedores entristecidos pela derrota avassaladora. Quinze dias depois, o jogador estará de volta ao Gigante da Pampulha, agora pelo Atlético, em uma circunstância totalmente diferente e ávido a levantar mais um troféu no estádio. Para Victor, aquele episódio trágico da seleção ficou no passado. É hora de pensar nos títulos obtidos no Mineirão como um incentivo ao invés de ficar remoendo os reveses. “O Mineirão é lugar ótimo para todos. Não se pode pensar no lado negativo. Aquela derrota faz parte do passado. É procurar fazer história no Galo no jogo de amanhã (quarta-feira). No futebol, você vive pressionado, mas depois de dois jogos pode ser campeão em um campeonato importante. O próximo jogo sempre é o mais importante, e vamos tentar dar essa alegria ao torcedor”, afirmou o arqueiro. No Gigante da Pampulha, Victor comemorou, em 2013, os títulos do Mineiro, sobre o Cruzeiro, e da Libertadores, em cima do Olimpia-PAR. Logicamente, a conquista do torneio sul-americano foi a mais marcante e volta à tona como uma boa lembrança, quase um ano depois. “Aquele final começou no dia 24 e terminou dia 25, uma data importante para mim, os outros jogadores, a torcida e o clube. Uma conquista que não será esquecida. E agora espero que (a Recopa) termine no dia 23 e que seja favorável a nós. Mas estamos preparados para tudo”, disse o goleiro.

Leia tudo sobre: victorpalcohumilhaçãogoleadaseleçaocopa do mundojogolanus