Novo prédio administrativo da PBH terá 80 metros e 18 andares

Projeto arquitetônico é do escritório Gustavo Penna Arquiteto e Associados, que ganhou o Concurso Público Nacional de Projetos de Arquitetura

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

CIDADES - BELO HORIZONTE - MG - 22.07.2014
Imagens ilustrativas do projeto do que sera o Centro Administrativo de Belo Horizonte

FOTO : Divulgacao / PBH
TA2301
Divulgacao / PBH
CIDADES - BELO HORIZONTE - MG - 22.07.2014 Imagens ilustrativas do projeto do que sera o Centro Administrativo de Belo Horizonte FOTO : Divulgacao / PBH TA2301

O novo prédio administrativo da Prefeitura de Belo Horizonte contará com 80 metros e 18 andares, sendo construído sobre uma estrutura de 20 metros de altura. A estrutura será erguida sobre uma grande praça, que será criada no atual estacionamento da rodoviária da capital. O projeto arquitetônico é do escritório Gustavo Penna Arquiteto e Associados, que ganhou o Concurso Público Nacional de Projetos de Arquitetura. O resultado foi divulgado na tarde desta terça-feira (22) em sessão pública na Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Informação, no bairro Santa Efigênia.

O vão de 20 metros do prédio, apresentado no projeto vencedor, entre a praça e o edifício, tem o objetivo de de preservar a visão da rodoviária. O escritório foi premiado com R$ 200 mil. Além do valor, ele ficará responsável por desenvolver todas as etapas do projeto.

O segundo colocado foi Carlos M. Teixeira, que vai receber R$ 70 mil como premiação. O terceiro colocado foi o Estúdio Arquitetura e Planejamento, premiado com R$ 30 mil. Todos os vencedores são de Belo Horizonte e foram escolhidos de forma unânime pela comissão julgadora.

O valor bruto do contrato a ser firmado entre o parceiro privado e o escritório de arquitetura vencedor do concurso (pessoa física ou jurídica) será de até 3% do valor previsto para a construção do Centro Administrativo. Do valor da contratação serão deduzidos os valores pagos a título de premiação, os quais são considerados como parte do projeto contratado. O secretário municipal adjunto de Planejamento e Gestão, Vitor Valverde, que coordena o projeto de implantação do novo centro, ressaltou o alto nível do concurso. “O vencedor foi absolutamente legitimado por 80 excelentes projetos concorrentes de escritórios de todo o Brasil. Belo Horizonte ganha muito com este resultado”, disse.

De acordo com ele, o concurso selecionou a proposta mais adequada para a construção do centro e para o tratamento urbanístico da região, levando-se em conta aspectos como qualidade paisagística e arquitetônica, conforto, redução do impacto ambiental, acessibilidade, estética, sustentabilidade, funcionalidade, segurança, custo, viabilidade técnica e adequação, entre outros.

Concurso No total, 166 projetos foram inscritos no concurso, sendo 80 habilitados para prosseguirem na disputa. O restante foi eliminado por descumprimento de itens do edital. A comissão julgadora foi formada por representantes da Prefeitura, de faculdades de Arquitetura, do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio-MG).

Para o arquiteto José Julio Rodrigues Vieira, presidente da comissão julgadora, a escolha do vencedor não foi uma tarefa fácil. “Tivemos longos dias de trabalho. Entendo que a comissão alcançou seu objetivo e premiou uma proposta não apenas voltada para as necessidades da administração pública, mas também pensada para a cidade e para a população”, afirmou. Futura sede

O novo Centro Administrativo será construído no terreno hoje ocupado pelo estacionamento do terminal rodoviário da capital. A previsão é de que 63 unidades administrativas (entre secretarias, fundações e autarquias) sejam transferidas para a futura sede da Prefeitura, que será erguida por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP).

A Prefeitura já lançou edital de chamamento público para empresas que tenham interesse em desenvolver estudos para a elaboração de projeto de concessão administrativa para construção, gerenciamento e manutenção da futura sede do Executivo Municipal. O aviso de Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) 01/2014 foi publicado no Diário Oficial Município (DOM) no dia 11 de junho.

O prazo para recebimento da manifestação de interesse é de 120 dias a partir desta data. As propostas devem apresentar estudos quanto à viabilidade técnica, econômica e financeira para a construção e operação do Centro Administrativo. O trabalho será baseado no projeto vencedor do Concurso Público Nacional de Projeto de Arquitetura. Até o momento, três empresas já responderam ao edital de chamamento público.

O Centro Administrativo deverá ocupar uma área construída de aproximadamente 100.000 m², dos quais aproximadamente 14.000 m² serão destinados a acessos, estacionamentos, bicicletários e áreas externas. As áreas especiais (auditórios, salas de reuniões, área de atendimento ao público, áreas de convivência, etc.) deverão ter 8.000m² e a área administrativa, 75.000 m². O local escolhido para a construção da nova sede do Executivo Municipal, que terá capacidade para abrigar até 10 mil servidores, é estratégico. Lá estarão concentrados vários modais de transporte, como a Estação de Metrô da Lagoinha, a futura integração da linha 3 de metrô, o futuro Terminal de Integração Modal (atual rodoviária), além do BRT Move.