Polícia Federal envia perito para ajudar na identificação de vítimas

INTERPOL organiza missão internacional com peritos criminais para o reconhecimento dos corpos das vítimas do voo da Malaysia Airlines

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Um perito criminal federal foi encaminhado pela Polícia Federal, no último domingo (20), para fazer parte da missão oficial da INTERPOL, responsável pela identificação de vítimas do voo da Malaysia Airlines.

Após solicitação das autoridades ucranianas, para que a identificação das vítimas seja feita com procedimentos reconhecidos pela comunidade internacional, a entrada da INTERPOL e a  PF foram incluídas no caso.

O policial enviado pelo Brasil compõe o Grupo Especializado em Identificação e Vítimas de Desastres (DVI) do Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal e já está na região do acidente, que vitimou 298 pessoas.

A presença do Brasil na missão internacional acontece pelo fato do atual presidente do Grupo Internacional de DVI da INTERPOL ser um perito da Polícia Federal. O Grupo é responsável por definir as recomendações internacionais de identificação a serem seguidas pelos seus países membros, que somam 190 nações.

Os métodos da INTERPOL foram utilizados nos principais desastres internacionais envolvendo vítimas de múltiplas nacionalidades, como Tsunami de 2004, que levou a morte de centenas de milhares de pessoas de várias nacionalidades e, mais recentemente, na identificação das vítimas do voo AIR FRANCE AF447, coordenado pelas equipes do Brasil, com suporte de diversos países, via INTERPOL.