Concorrência cinco estrelas

Treinador terá que decidir em breve se mantém atual dupla ou se volta com antigos titulares

iG Minas Gerais | Bruno Trindade e Guilherme Guimarães |

Disputa boa. Dedé foi eleito o melhor zagueiro do Brasileirão de 2013, junto com Manoel, ex-Atlético-PR e atual companheiro de clube
Rafael Ribeiro/CBF - 9.12.2013
Disputa boa. Dedé foi eleito o melhor zagueiro do Brasileirão de 2013, junto com Manoel, ex-Atlético-PR e atual companheiro de clube

O Cruzeiro conseguiu aproveitar muito bem a intertemporada nos Estados Unidos e usou a parada da Copa do Mundo para ajustar o time, principalmente o sistema defensivo. Com as lesões dos zagueiros Dedé e Bruno Rodrigo, titulares desde 2013, a Raposa se mexeu nos bastidores e trouxe Manoel, ex-Atlético-PR. Ao lado de Léo, o novato fez com que a defesa estrelada se mantivesse em alto nível.

Como titulares, contando os amistosos em solo norte-americano e os dois jogos do Brasileirão, a dupla esteve presente em seis partidas. Mesmo sofrendo seis gols, o Cruzeiro venceu todos os confrontos com boa apresentação dos zagueiros, o que agradou ao técnico Marcelo Oliveira.

Mesmo com a boa fase da retaguarda celeste, o treinador cruzeirense, a partir de agora, terá um dilema. Dedé recupera a forma física e em breve ganhará condições de jogo. Contratação mais cara da história azul e branca, o camisa 26 voltará ao time titular ou terá que esperar uma nova chance? Quando Bruno Rodrigo voltar – ainda sem previsão – o comandante celeste terá, por “obrigação”, reeditar a dupla campeã brasileira?

As respostas para essas questões, principalmente relacionadas a Dedé, começam a ser respondidas hoje, quando os jogadores retornam aos treinamentos na Toca da Raposa II. Para o ex-zagueiro Luisinho, o treinador celeste deve manter os atletas que vêm atuando.

“Gosto bastante do Bruno Rodrigo e do Dedé. No entanto, Léo e Manoel são dois jogadores de qualidade e que estão dando conta do recado. Agora, aqueles que estão fora, por lesão, vão ter que correr contra o tempo para recuperar a parte física e o lugar entre os titulares. A melhor zaga é a que se dá melhor. Se está ganhando, fica quem está ganhando. Em time que está ganhando não se mexe”, declarou.

O ex-goleiro Raul Plassmann preferiu ressaltar a importância de se contar com jogadores de qualidade no elenco. “Todos têm condições de jogar. É sempre necessário ter peças de reposição. Não estou ficando em cima do muro, mas um time não pode ter apenas 11 titulares. Na visão de futuro do futebol são ‘18 titulares’. Por isso, o Cruzeiro ganhou o Brasileiro de 2013”, afirmou.

Mais tempo

Preparação. Sem jogos no meio de semana, o Cruzeiro terá mais tempo livre para se preparar para a próxima rodada do Brasileirão. Os atletas retornam aos treinos hoje à tarde, visando ao duelo com o Figueirense.

Qualidade

“Estão tendo uma atuação muito boa (Léo e Manoel). O Manoel, eu conheço desde a Copa São Paulo de Futebol Júnior, quando ele já era destaque. A contratação dele foi uma jogada de mestre da direção do Cruzeiro, que acertou em cheio. A possibilidade de título do Brasileiro é grande.”

Raul Plassmann - Ex-goleiro

Semelhantes

“Dizem que no futebol é preciso balancear a defesa com um zagueiro clássico e outro mais durão. Não vejo isso como uma receita. Creio que dois zagueiros de qualidade semelhantes possam jogar juntos, como o Dedé e Manoel, que têm estilo de jogo parecidos.”

Luisinho - Ex-zagueiro

Entrosamento

“Estamos bem entrosados, crescendo cada vez mais e conhecendo mais a característica do outro. Isso é bom para permanecermos ali firmes, fazendo bons jogos, defendendo a camisa do Cruzeiro e mantendo o time na ponta da tabela.”

Manoel - Zagueiro do Cruzeiro

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave