Nova BH começará pelo centro

Prefeitura está adaptando projeto para não começar alterações de uma vez, como previsto

iG Minas Gerais | bernardo miranda |

Central. Intenção do Executivo é ampliar projeto à medida que resultados positivos forem surgindo
reprodução/projeto nova bh
Central. Intenção do Executivo é ampliar projeto à medida que resultados positivos forem surgindo

As intervenções do projeto Nova BH não vão acontecer de uma só vez nos 25 km² previstos. Elas começarão pela área central e, possivelmente, pela região de Venda Nova. A expansão para as outras áreas, que seriam contempladas de imediato na proposta, deve ocorrer de forma gradual, à medida que os projetos iniciais forem dando resultados positivos. A informação foi dada pelo secretário municipal adjunto de Planejamento Urbano, Leonardo Castro, em conversa com a reportagem de O TEMPO, no último sábado.

Positivo. A redução da área que receberá o Nova BH foi vista com bons olhos tanto pelo setor técnico quanto pelo setor da construção civil. O arquiteto e urbanista Sérgio Myssior ressalta que a proposta inicial era muito ousada, tendo em vista que o instrumento de Operação Urbana Consorciada é algo novo no Brasil. “É um mecanismo extremamente avançado, se bem usado. Mas é igual a um remédio. Se usado em dose certa, cura. Se houver exagero, vira veneno”, analisou.

Entenda

Extensão. No projeto inicial, o Nova BH iria impactar 58 bairros em torno dos corredores Antônio Carlos/Pedro I e Andradas/ Tereza Cristina. Com a alteração, os impactos, pelo menos nesse primeiro momento, devem se concentrar no centro, incluindo a Lagoinha e o Barro Preto.

Obras. Estava prevista a construção de 27 praças, três novos viadutos, duas esplanadas, 25 passarelas, além de 117 km de calçadas requalificadas e 147 km de novas ciclovias. Com a alteração do projeto, algumas intervenções não serão feitas na primeira etapa.

Arrecadação. A Prefeitura de Belo Horizonte esperava arrecadar R$ 3,9 bilhões com a venda de potencial construtivo durante os 20 anos de Operação Urbana Consorciada. Esse valor terá que ser recalculado para mensurar quanto será possível receber com a venda dos títulos, levando em consideração apenas os estoques construtivos da região central – contemplada na primeira etapa.

Exemplos

Outras capitais. A maior Operação Urbana Consorciada no Brasil está em São Paulo. A OUC Água Espraiada tem 13,7 km² de extensão. No Rio de Janeiro, a OUC Porto Maravilha tem 5 km².

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave