Homem tem o corpo queimado após discussão conjugal em Uberlândia

Mulher afirma que ele tinha intenção de queimá-la junto com o bebê de onze meses do casal. Acusado contesta a versão

iG Minas Gerais | ENNIO RODRIGUES |

Por volta das 13h desta segunda-feira (21) um homem deu entrada no Hospital das Clinicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) com 12% do corpo queimado. As queimaduras foram consequência de uma discussão com sua esposa. A mulher do acidentado foi quem entrou em contato com a polícia e o Corpo de Bombeiros. Segundo ela, o acidente aconteceu depois que ela evitou que o marido ateasse fogo nela e no bebê de onze meses, filho do casal.

O incidente aconteceu no bairro de Canaã e, de acordo a mulher, o marido chegou em casa bêbado, sob efeito de drogas, e iniciou a discussão, querendo que ela abandonasse a casa com a criança. De acordo com o registro da polícia, a jovem de 24 anos deu um tapa na mão do marido, de 22 anos, para evitar que as chamas a atingissem e ele se queimou. A mãe e a crianças não sofreram ferimentos.

A vitima contesta a versão relatada pela mulher. Segundo ele, a discussão já acontecia há alguns dias e a mulher é muito ciumenta. Ela o teria expulsado de casa e atirado fogo nele. A investigação foi encaminhada para a Polícia Civil.

De acordo com a assessoria do HC-UFU, a vítima se recupera bem e deve receber alta ainda na noite desta segunda (21).  

Leia tudo sobre: queimadurasconjugalbebe