Isenção de impostos reduz o preço de remédios

benefício, anunciado no início do mês, deve provocar uma queda média de 12% no valor das formulas, de acordo com cálculos feito pelo governo

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Remédios para AVC, infarto e depressão ficam mais baratos
Remédios para AVC, infarto e depressão ficam mais baratos

A isenção do PIS/Cofins para uma lista de 174 substâncias usadas em medicamentos começou a ser sentida nesta segunda-feira (21) com a redução do preço dos produtos nas farmácias. O benefício, anunciado no início do mês, deve provocar uma queda média de 12% no preço dos remédios da lista, de acordo com cálculos feito pelo governo.

Com a medida, 75,4% dos medicamentos comercializados no País são liberados do pagamento do PIS/COFINS. Quase todos os medicamentos tarja vermelha e preta já são beneficiados por essa política. Hoje, o impacto nos preços começou a ser sentido também em remédios usados para tratamento de artrite reumatoide, câncer de mama, leucemia, hepatite C, doença de Gaucher e HIV.

O Ministério da Saúde informou que a lista de substâncias com benefícios foi definida a partir de alguns critérios, entre eles a necessidade dos medicamentos para população. Para ter direito ao benefício, os medicamentos devem ser vendidos com prescrição médica e a produção destinada apenas ao mercado interno.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave