HIV é erradicado de um cultivo celular infectado pelo vírus

Pesquisadores da Universidade de Temple (Filadélfia) concluíram que para este processo o sistema rastreador e as tesouras biológicas - enzima - são fundamentais; mas o método ainda não pode ser aplicado em pessoas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Estudo, feito por cientistas de uma universidade americana, é um passo para a cura da doença
NIH/DIVULGAÇÃO
Estudo, feito por cientistas de uma universidade americana, é um passo para a cura da doença

A possibilidade de encontrar um meio de cura definitiva da infecção pelo HIV pode estar mais perto do que se imagina. Isso porque pela primeira vez um grupo de cientistas conseguiu erradicar qualquer registro do HIV de um cultivo de células infectadas.

A informação foi divulgada após a publicação do trabalho de pesquisadores da Universidade de Temple (Filadélfia) na PNAS, revista da academia norte-americana de ciências.

Conforme informações do texto, o ensaio ataca na razão que leva o infectado com o HIV a tomar medicação ao longo da vida. O texto explicativo mostra que esse processo não tem fim porque o vírus não ficar somente no organismo.

O que se sabe é que em algumas células o vírus permanece camuflado, o patógeno em si desaparece, mas coloca seus genes no DNA do hospedeiro. Lá, ele fica até se regenerar. O tratamento antivirais impede que o vírus circule pelo organismo do infectado, porém,  uma vez  que insira o seu DNA no receptor não há forma de ser retirado. Assim a medicação aborta todas as tentativas de recuperação do vírus.  

O trabalho apresentado mostra que cientistas produziram um trabalho com uma espécie de marcados que localiza os genes do HIV. Em seguida, usam tesouras biológicas, que cortam estes fragmentos do DNA das células infectadas. Por fim, o próprio sistema recupera os genes como estavam antes da infecção.

A pesquisa aponta que este é um pequeno passo que, ainda, não pode ser utilizado em pessoas, já que as possíveis células infectadas são milhares e de vários tipos e esse método é muito complexo para ser utilizado em um organismo completo. Os pesquisadores concluíram que para este primeiro passo o sistema rastreador e as tesouras biológicas - enzima - são fundamentais para que isso funcione em algum  dia em agrande escala. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave