Aécio encontra Durão Barroso e critica política externa

Tucano atacou a suposta prioridade do governo da presidente e candidata à reeleição pelo PT Dilma Rousseff a uma política externa que daria prioridade ao "alinhamento ideológico"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

POLITICA - CAETE MG - BRASIL - 21.7.14 - O candidato a presidencia da republica, Aecio Neves, o candidato ao governo de Minas Gerais, Pimenta da Veiga, e o candidato ao senado, Antonio Anastasia, visitaram o Santuario Nossa Senhora da Piedade, em Caete MG.
Foto: Douglas Magno / O Tempo
douglas magno
POLITICA - CAETE MG - BRASIL - 21.7.14 - O candidato a presidencia da republica, Aecio Neves, o candidato ao governo de Minas Gerais, Pimenta da Veiga, e o candidato ao senado, Antonio Anastasia, visitaram o Santuario Nossa Senhora da Piedade, em Caete MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, criticou nesta segunda-feira (21) a política externa brasileira, após se encontrar com o presidente da Comissão Europeia, o português José Manuel Durão Barroso. O tucano atacou a suposta prioridade do governo da presidente e candidata à reeleição pelo PT Dilma Rousseff a uma política externa que daria prioridade ao "alinhamento ideológico".

"Foi um oportunidade de falarmos um pouco sobre Europa e Mercosul. Tanto eu quanto ele percebemos que o atraso das negociações da parceria do Mercosul com a União Europeia, na verdade, está impedindo o Brasil de já receber benefícios importantes dessa parceria", declarou Aécio após a conversa, no Hotel Sofitel, em Copacabana, na zona sul do Rio.

"Não é desconhecido do mundo que a União Europeia tem feito parcerias bilaterais com vários países, com várias regiões, inclusive com a nossa, com a Aliança do Pacífico e agora com os Estados Unidos e tudo isso vai tirando espaço das negociações que poderiam beneficiar o Brasil. Infelizmente,temos hoje uma política externa que prioriza o alinhamento ideológico em detrimento de parcerias comerciais que poderiam gerar mais renda mais emprego, a inclusão das empresas brasileiras nas cadeias globais de produção."

Segundo Aécio, Durão Barroso estaria tentando antecipar entendimentos com o Mercosul. "Infelizmente, essa agenda ficou para 2015. No momento em que nós tivermos um governo que não busque apenas aliança entre vizinhos, mas alianças que possam ajudar a desenvolver a nossa economia, o entendimento com a União Europeia vai avançar. Espero que isso possa ocorrer a partir de 2015", afirmou.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave