Apesar de crise, Ucrânia mantém final para esta terça

Duelo pela Supercopa do país entre Dínamo de Kiev e Shakhtar Donetsk - de regiões rivais, acontecerá mesmo com o péssimo clima político; na última semana, um avião teria sido abatido por separatistas pró-Rússia

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Apesar do péssimo clima político entre o governo central da Ucrânia, em Kiev, e os separatistas do movimento República Popular de Donetsk, em região pró-Rússia, a Federação Ucraniana de Futebol segue confirmando, para esta terça-feira, a partida entre os dois times mais expressivos das respectivas regiões: o Dínamo de Kiev e Shakhtar Donetsk. A partida é válida pela Supercopa da Ucrânia, reunindo o campeão da Copa da Ucrânia (o Dínamo) e o último vencedor do Campeonato Ucraniano (o Shakhtar). O jogo está marcado para acontecer às 15h de Brasília na cidade neutra de Lviv, na região oeste do país, já quase na divisa com a Polônia. Donetsk fica na outra extremidade território ucraniano, perto da Rússia. Foi em Donetsk que um avião da Malaysia Airlines, que realizava o voo Amsterdã-Kuala Lumpur na quinta-feira, foi abatido. Até agora, os separatistas se recusam a entregar os cadáveres às autoridades ucranianas. Nesta segunda, o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, ordenou o cessar-fogo em um raio de 40 quilômetros ao redor do local onde caiu o Boeing 777. Por conta do medo, cinco jogadores brasileiros (Alex Teixeira, Fred, Dentinho, Douglas Costa e Ismaily), além de um argentino, se recusaram a voltar à Ucrânia com a delegação do Shakhtar Donetsk no domingo. A equipe não pode jogar em casa até as questões políticas envolvendo a região serem resolvidas.

Leia tudo sobre: UcrâniarússiaDínamo de KievShakhtar Donetsk