Trem com corpos de vítimas de queda de avião deixa cidade ucraniana

O governo da Ucrânia tem acusado os rebeldes de alterar a área onde caíram grande parte dos destroços do Boeing da Malaysia Airline

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O trem que armazena em seus vagões cerca de 200 corpos das vítimas do voo MH17 deixou a estação da cidade de Torez (leste da Ucrânia) nesta segunda-feira (21).

O destino, por enquanto, é incerto, mas a cidade de Kharkov seria o mais provável por ser o local onde o governo ucraniano pretende abrir espaço para que especialistas internacionais ajudem na identificação.

Segundo as autoridades locais, 282 corpos dos 298 passageiros foram localizados, além de fragmentos de 16 deles. Não há informação oficial ainda de quantos corpos exatamente estão nos vagões -- até o último domingo (21), eram pelo menos 196.

Observadores da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa), na companhia de três especialistas holandeses, visitaram o local na manhã desta segunda (21).

A reportagem acompanhou a visita. Cercado pelos líderes separatistas, os observadores e os especialistas puderam ter um acesso rápido aos vagões, apenas como forma de monitoramento. O cheiro dos cadáveres, que ficaram dois dias a céu aberto na área onde o avião caiu, era perceptível ainda do lado de fora da estação de Torez.

Os rebeldes armados, suspeitos de terem abatido a aeronave na quinta-feira (17) se irritaram com a presença da imprensa, tentando impedir a toda a hora o acesso à área dos vagões. Mas, diante do pedido dos membros da OSCE, concordaram com as imagens.

Os corpos foram levados para os vagões pelos separatistas durante o fim de semana sem qualquer tipo de fiscalização. O governo ucraniano tem acusado os rebeldes de alterar a área onde caíram grande parte dos destroços do Boeing da Malaysia Airlines que fazia a rota Amsterdã (Holanda) - Kuala Lumpur (Malásia).

A cidade de Donetsk, sob domínio dos separatistas, viveu um dia de tensão nesta segunda (21) com confrontos entre rebeldes e forças de Kiev na área da estação de trem. As ruas da cidade ficaram praticamente desertas. A população optou por não sair de casa diante da situação. Rastros de fumaça eram visíveis em alguns pontos da cidade. Pelo menos três pessoas teriam morrido.

O presidente da Ucrânia anunciou um cessar-fogo num raio de 40km da área da queda do avião, em Torez, a 70km de Donetsk.