Manoel dá versão em polêmica com Lúcio: 'Não houve maldade nenhuma'

Zagueiro celeste afirmou que houve um choque de sua cabeça com a do rival, mas que, em nenhum momento, pensou em machucá-lo

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Após ser chamado de "covarde" pelo zagueiro palmeirense Lúcio por uma suposta agressão e, poucas horas depois, ouvir do mesmo o pedido de desculpas, o defensor do Cruzeiro, Manoel, resolveu dar a sua versão sobre o lance que gerou toda a confusão, no último domingo. O zagueiro celeste afirmou que houve um choque de sua cabeça com a do rival, na partida contra o clube paulista, mas que, em nenhum momento, pensou em machucar o adversário. “Não houve maldade nenhuma. Foi um lance normal, tentei cabecear, batemos cabeça com cabeça, e acabei machucando ele. Meu negócio é jogar futebol. Nunca tive intenção de machucar ninguém. Foi choque de jogo, e bola para frente”, afirmou Manoel em entrevista ao site oficial do Cruzeiro. A jogada polêmica entre os atletas aconteceu nos minutos finais do primeiro tempo da vitória por 2 a 1 do Cruzeiro, no Pacaembu. Após o jogo, Lúcio seguiu direto para um hospital para fazer exames. No intervalo da partida, no entanto, o zagueiro desabafou e criticou o celeste pela "cotovelada" que havia recebido, queixa feita também em sua página no Instagram, depois do duelo. Na madrugada desta segunda-feira, porém, após rever a jogada pela televisão, Lúcio viu o equívoco que cometeu ao julgar o jogador da Raposa e, às 2h, postou um pedido de desculpas a Manoel no Instagram.

Leia tudo sobre: cruzeiromanoelcovardelucioconfusaoagressaopalmeiras