Aécio iniciou carreira política como assessor de Tancredo Neves

Duas vezes governador e atual senador, tucano tenta quebrar a hegemonia petista

iG Minas Gerais | Da Redação |

Aécio Neves iniciou sua carreira política como assessor do avô Tancredo Neves
Mauro Homem/Site Aécio Neves
Aécio Neves iniciou sua carreira política como assessor do avô Tancredo Neves
Atualmente senador e disputando pela primeira vez a Presidência da República, Aécio Neves nasceu no dia 10 de março de 1960, em Belo Horizonte, filho do ex-deputado federal Aécio Ferreira Cunha e de Inês Maria Neves Faria. A carreira política começou efetivamente em 1982, quando tornou-se o principal assessor do avô Tancredo Neves na campanha para o governo de Minas. Tancredo foi eleito e Aécio passou a atuar com ele o assessorando na gestão do Estado. Então membro do PMDB Jovem, Aécio participou, ao lado de Tancredo, da campanha pelas "Diretas Já" em 1984. Dois anos depois, acabou eleito deputado federal, participando do grupo de parlamentares que, na Assembleia Nacional Constituinte, produziu a Constituição Federal de 1988. Economista, Aécio permaneceu no Congresso após ser eleito novamente em 1990 e, posteriormente, em 1994. Três anos depois, tornou-se líder da bancada tucana na Câmara Federal. Em 1998, o tucano conquistou seu quarto mandato. No final dele, em 2001, foi eleito presidente da Câmara dos Deputados, o que lhe garantiu mais visibilidade. No ano seguinte, apoiado pelo ex-presidente Itamar Franco, Aécio foi eleito governador de Minas, no primeiro turno, ao obter 5,2 milhões de votos. Quatro anos depois, foi reeleito, também em primeiro turno, com 7,4 milhões de votos. Aécio permaneceu no governo até 2010, quando deixou o cargo para se candidatar ao Senado. Na ocasião, foi eleito com 7,5 milhões de votos, tornando-se um dos nomes importantes da oposição em Brasília. Em 2013, já em preparação para tornar-se candidato a presidente, Aécio Neves assumiu a presidência nacional do PSDB. Um ano depois, foi escolhido como o candidato do partido à Presidência da República nas eleições de 2014.