Sem torcida, Atlético-PR retona à Arena da Baixada

Punido por incidente ocorrido na última rodada do Brasileirão 2013, Furacão terá que jogar em sua 'nova casa' sem plateia

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Arena da Baixada correu o risco de ser cortada da Copa por conta dos atrasos nas obras
ATLÉTICO-PR/DIVULGAÇÃO
Arena da Baixada correu o risco de ser cortada da Copa por conta dos atrasos nas obras

A Arena da Baixada foi palco de quatro partidas da Copa do Mundo mas neste domingo ela reabre para a primeira partida oficial do Atlético Paranaense em seu novo estádio, porém com portões fechados. Diante do Criciúma, às 18h30, pela 11.ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time rubro-negro cumpre mais uma etapa da punição aplicada ao clube por causa da briga generalizada entre torcedores do clube e do Vasco, pela última rodada do Brasileirão, no ano passado, em Joinville (SC).

Invicto a seis partidas, o time deverá ter os retornos do ala esquerdo Natanael e do volante Deivid, que cumpriram suspensões na última rodada. Para o atacante Douglas Coutinho o retorno à Arena da Baixada é muito bom, mas vai estranhar jogar com o estádio vazio.

"É um momento esperado. Pena que os primeiros jogos vão ser sem torcida. Mas era o que a gente estava querendo. Um jogo em casa, ter mais tranquilidade. Sabemos a força que o Atlético tem dentro de casa. Agora não temos mais o que falar de jogos longe, é só focar durante a semana nos trabalhos e ir em busca dos resultados positivos", disse, em entrevista ao site oficial do clube.

Mesmo assim, o atacante considera o retorno ao estádio um grande passo. "É bom que a gente já vai se ambientando com o novo estádio, com o gramado. Então vai ser bastante importante, nesses jogos, a gente ir se adaptando. E quando tiver a torcida, sabemos que a torcida atleticana é sensacional. Vai nos ajudar bastante, é o nosso 12.º jogador dentro de campo".  

Leia tudo sobre: arena da baixadaatletico-prfuracaocriciuma