Relações de interesse e de disputa regem o enredo da obra

iG Minas Gerais |

Relações familiares são a base de qualquer obra folhetinesca. Em “Império”, o viés proposto por Aguinaldo Silva é a desunião e a busca pelo poder no seio familiar. “Briga por dinheiro ou por status causam desavenças. Irmão, primos, tios, marido ou mulher, pai e mãe, todo mundo é rival, oponente. Vários núcleos retratam essas características”, resume o autor. Além das disputas do núcleo principal, capitaneado por José Alfredo, outras famílias irão abusar de seus elos mais frágeis, como a inocente Maria Ísis (Marina Ruy Barbosa). A jovem amante do protagonista é usada pelos pais, que usufruem da mesada oferecida por José.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave