CBF apresentará novo técnico da seleção na terça-feira

Nome já foi escolhido pela entidade. Troca de treinadores ocorrerá dez dias após o fim da Copa do Mundo

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Marin quer manutenção do foco e sonho de título em 2014
Paulo Mumia/VIPCOMM
Marin quer manutenção do foco e sonho de título em 2014

A CBF confirmou neste sábado que o novo técnico da seleção brasileira será apresentado na próxima terça-feira. O evento em que será conhecido o novo comandante da equipe está marcado para as 11 horas, na sede da entidade, no Rio, e contará com a presença de José Maria Marin, presidente da confederação.  A confirmação deste sábado referenda a declaração dada pelo dirigente na última quinta-feira. Durante a apresentação de Gilmar Rinaldi como coordenador de seleções da CBF, Marin afirmou que pretendia apresentar o novo técnico do Brasil até a próxima terça-feira. Agora, está oficializado que isso realmente acontecerá.  Assim, o comando da seleção estará reformulado apenas dez dias após o encerramento da participação do Brasil na Copa do Mundo, no último sábado, quando a equipe perdeu para a Holanda por 3 a 0, no Mané Garrincha, pela disputa do terceiro lugar. Antes, em 8 de junho, o sonho de conquista do hexacampeonato mundial foi encerrado com a acachapante derrota por 7 a 1 para a Alemanha pelas semifinais, no Mineirão.  O trágico fim da participação do Brasil na Copa provocou mudanças na comissão técnica. E as principais delas foram as saídas do treinador Luiz Felipe Scolari e também de Carlos Alberto Parreira, coordenador técnico da equipe.  O novo técnico terá a tarefa de reerguer a imagem da seleção, abalada após os últimos resultados, e prepará-la para a disputa das duas próximas edições da Copa América, em 2015 e 2016, além, claro, das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018.  Nos últimos dias, Dunga, Muricy Ramalho e Tite foram os nomes comentados para assumir o comando do Brasil. Os próximos compromissos da equipe serão em setembro, com a disputa de dois amistosos nos Estados Unidos, diante da Colômbia, no dia 5, em Miami, e do Equador, no dia 8, em Nova York.