Construtora repara problemas

Empresa corrige irregularidades encontradas por na Estação São Gabriel

iG Minas Gerais | Cinthia Ramalho |

Em maio, faltavam parafusos na estrutura do teto
DENILTON DIAS / O TEMPO
Em maio, faltavam parafusos na estrutura do teto

 

A Estação São Gabriel, na região Nordeste de Belo Horizonte, teve toda a sua estrutura reparada. A obra apresentava várias falhas, que foram apontadas por matéria de O TEMPO, publicada no dia 4 de julho. Após uma denúncia do vereador Iran Barbosa (PMDB), que apontava irregularidades nas obras de mobilidade urbana executadas pela Prefeitura de Belo Horizonte, a reportagem foi ao local, entre os dias 13 e 16 de maio, acompanhada por um especialista do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia de Minas Gerais (Ibape-MG) e confirmou a existência dos problemas. Porém, no dia em que a matéria foi publicada, a Constran, empresa responsável pelas obras da estação, já havia feito as correções no local.

A reportagem identificou pelo menos dez problemas na estação que, segundo os engenheiros do Ibape, na época, eram preocupantes e colocavam em risco a segurança de quem circula e trabalha no local.

Entre as irregularidades encontradas, estavam falhas na sustentação de vigas e estruturas metálicas, falta de parafusos e porcas frouxas em vigas e pilares que unem as estruturas de sustentação, além de trincas e pedregulhos na escada de acesso ao terminal e folgas expressivas nas flanges – peças que vedam a conexão das estruturas. A reportagem voltou ao local, na última quarta-feira, e constatou as correções, e uma falha que ainda permanece: um parafuso de cerca de 4 kg, que está visivelmente solto em um ponto logo acima da área de espera para embarque.

Por meio de nota, a Constran alegou que, na época da visita da reportagem à estação, as obras da Estação São Gabriel ainda não tinham sido concluídas. A empresa ainda informou que, atualmente, a estação não apresenta nenhuma falha ou risco para os usuários.

Sem risco. O Ibape também realizou uma nova vistoria no terminal, no dia 10 de julho, e confirmou que as irregularidades apontadas na primeira visita dos especialistas foram corrigidas pelos executores.

De acordo com a instituição, “não foram observadas quaisquer patologias construtivas ou vícios aparentes que pudessem sugerir risco de colapso”.

Conclusão

Fim. A Constran informou que as obras na Estação São Gabriel estão totalmente concluídas. Segundo dados do Portal Transparência Copa, o custo do empreendimento foi de R$ 44 milhões.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave