Inverno Cultural leva atrações a dez cidades mineiras

Gilberto Gil faz show nas cidades de Sete Lagoas, Divinópolis, São João del-Rei e Ouro Branco; o ex-ministro da Cultura também discute políticas públicas em palestras

iG Minas Gerais | Lygia Calil |


O ex-ministro Gilberto Gil

 faz show e fala sobre políticas culturais
Marcos Hermes
O ex-ministro Gilberto Gil faz show e fala sobre políticas culturais

Em plena temporada de eventos de inverno realizados em cidades mineiras, a Universidade Federal de São João del-Rei dá início à maratona de seu 27º Inverno Cultural, um dos maiores do gênero do país. Neste ano, a programação se estende por dez municípios e traz atrações como Gilberto Gil, João Bosco, Otto e Arnaldo Antunes. Além dos medalhões da MPB, também há opções para outros públicos, como O Teatro Mágico, Tiê e Raimundos.

Segundo o coordenador-geral Paulo Henrique Caetano, o festival se tornou relevante porque era, no início, o único evento que reunia diferentes manifestações culturais na região. “A arte gera alegria e as pessoas que têm contato com ela se tornam melhores, mais abertas às diferenças, mais fáceis de lidar, mais ativas profissionalmente. Em retrospecto, é possível observar isso na cidade, em função do Inverno Cultural”, afirma Caetano.

Para selecionar os headliners, ele diz ter buscado artistas que “deixam algo a mais e não sejam só um produto de mercado”, conforme classificou. Assim, Gilberto Gil, por exemplo, vai se apresentar em quatro cidades (Sete Lagoas, dia 23; Divinópolis, 24; São João del-Rei, 26; Ouro Branco, 27) e ainda ministrar palestras em que discute políticas públicas culturais.

“É fundamental fazer essas atrações circularem, levar o entretenimento e o conhecimento para o maior número de pessoas”, diz o coordenador.

Outro exemplo de artistas que também serão aproveitados além do palco são os Raimundos. Eles vão falar sobre financiamento coletivo em palestra, contando a experiência de angariar, em um mês, mais de R$ 120 mil para a gravação de um CD independente. “É importante para o músico que está começando aprender com quem já está no mercado e se inspirar nessas histórias. Esse aprendizado, para mim, é muito mais longevo do que o show”, teoriza o coordenador.

Futebol. O tema escolhido para o festival deste ano parece óbvio, o esporte que dominou, nos últimos meses, o debate público. “Quisemos, sim, falar de futebol, mas em aspectos que ultrapassam as fronteiras esportivas, buscando questões como suas facetas artísticas, emocionais, políticas, identitárias, históricas”, diz.

Com o mote “Futebol dos pés à cabeça”, a agenda conta com o show “Veneno remédio, futebol e canção”, de José Miguel Wisnik, criado especialmente para o evento. Já Pedro Lima apresenta “Futebol Musical Brasileiro Social Club”.

Partindo para outras referências artísticas, o esporte também será a temática de mostra sobre as ligações entre futebol e política. Em oficina, outra faceta será explorada: a integração entre futebol, escrita e modernismo. “Queremos qualificar a discussão, nos aprofundar nela. Sair da mecânica do jogo e partir para um lugar onde a discussão intelectual se coloca”, explica Caetano.

  • Agenda
  • O quê. 27º Inverno Cultural da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ)
  • quando. De hoje a 2 de agosto
  • onde. Nos campi da UFSJ e em mais sete cidades mineiras
  • quanto. Entrada franca (taxa de R$ 15 para as oficinas). Programação completa em invernocultural.com.br
  • Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave