Mais 18 pessoas são indiciadas pela Polícia Civil

Resultado final das investigações foi divulgado nesta sexta-feira (18); falsidade ideológica, fraude processual e falso testemunho foram alguns dos crimes identificados

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Testemunhas começam a depor no processo da boate Kiss
Reprodução/Google Maps
Testemunhas começam a depor no processo da boate Kiss

A Polícia Civil encaminhou o inquérito policial indiciando mais 18 pessoas por crimes relacionados ao incêndio na boate Kiss que matou 242 pessoas, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

Após quinze meses de investigações, o resultado final foi divulgado na tarde desta sexta-feira (18), em uma coletiva realizada na  sede  da Associação dos Familiares das Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM).

Segundo o relatório elaborado pelo Ministério Público de Santa Maria, ao todo foram 22 indiciamentos. Os crimes identificados pela Polícia Cívil foram de falsidade ideológica, prevaricação, fraude processual, falso testemunho e  crime ambiental. Dentre os indiciados, alguns cometeram mais de um crime.

O incêndio na Boate Kiss aconteceu na madrugada do dia 27 de janeiro de 2013. A maioria das vítimas morreu por asfixia, outras 630 pessoas ficaram feridas.