Câmara reforma plenário para garantir mais acessibilidade

Atualmente, três deputados possuem dificuldade de locomoção; Eles utilizam um elevador adaptado para acessar a tribuna e fazer pronunciamentos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

 A Câmara dos Deputados iniciou nesta sexta-feira (18) a reforma do plenário principal da Casa para ampliar e facilitar o acesso de pessoas com deficiência física e dificuldades de locomoção. A obra será executada pelos funcionários da Casa e levará dois meses para ser concluída.

Serão instaladas duas rampas de acesso às tribunas e à mesa. A estrutura onde elas estão colocadas terá um avanço para a frente, para liberar espaço na parte de trás para as rampas, e será rebaixada em 30 cm. Os acessos seguirão o padrão curvo do plenário. O projeto de reforma foi feito em 2006 e, na época, foi aprovado pelo arquiteto Oscar Niemeyer.

Atualmente, três deputados possuem dificuldade de locomoção. Eles utilizam um elevador adaptado para acessar a tribuna e fazer pronunciamentos. Os equipamentos serão mantidos.

De acordo com a assessoria de imprensa da Câmara, não há ainda uma estimativa de custos da reforma porque ela foi planejada e será executada pelo Departamento de Engenharia e Arquitetura e por técnicos da Casa e o material a ser utilizado faz parte do estoque de manutenção da Casa.

Durante a reforma, os parlamentares utilizarão o auditório Nereu Ramos, que fica nas dependências da Câmara. O local, com capacidade para 350 pessoas, está sendo adaptado para receber painéis eletrônicos e terminais de votação para os deputados.

A reinauguração do plenário está prevista para 6 de outubro. Esta é a quarta reforma que ocorre no local. A primeira foi realizada em 1970.

A obra, no entanto, não atrapalhará substancialmente os trabalhos dos deputados já que foi decretado um recesso branco até o fim do mês e estão marcadas apenas quatro dias de votações em agosto e setembro, devido ao período eleitoral.