“A cura da Aids poderia estar a bordo daquele avião"

As autoridades australianas ainda não deram o número exato de pessoas que viajavam para participar a este fórum que será inaugurado no domingo em Melbourne

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Dezenas de delegados, pesquisadores e ativistas que iam participar de uma conferência internacional sobre Aids na Austrália viajavam no avião da Malaysia Airlines que caiu na Ucrânia nessa quinta-feira (17), informaram nesta sexta (18) meios de imprensa locais.

As autoridades australianas ainda não deram o número exato de pessoas que viajavam para participar a este fórum que será inaugurado no domingo em Melbourne, embora se estime que o número ronde a centena.

Durante entrevista a uma rede australiana, um consultor sobre a doença, Trevor Stratton, disse: “A cura da Aids poderia estar a bordo daquele avião".

Entre as vítimas podem estar o ex-presidente da Sociedade Internacional da Aids Joep Lange, de 60 anos, e sua esposa, segundo a imprensa.

Lange realizou pesquisas sobre o vírus HIV e à Aids durante cerca de 30 anos e ficou conhecido por defender a redução de custos para o tratamento da Aids em países mais pobres.

"Não se confirmou ainda, mas temos informação que muitos de nossos colegas e amigos estavam a bordo do avião", disse Françoise Barre-Sinousi, prêmio nobel em 2008 por seu papel no descobrimento do HIV e co-presidente da conferência.  

Leia tudo sobre: AidsHIVCriseUcrâniaRússiaMalaysia AirlinesQuedaAviãoConflitoPró-RússiaRebeldesMundoTragédiaMortesabatimento