“Quem sai de casa às 9h não vai mais pegar engarrafamento”

Edson Amorim - Diretor de Ação Regional e Operações da BHTrans

iG Minas Gerais | Joana suarez |

Como o Mobicentro vai mudar a cidade? O projeto consiste em otimizar o sistema viário, desviando o trânsito que não precisa ir ao centro. Quase todos os cruzamentos terão alterações. Para isso, é preciso atualizar os equipamentos semafóricos, colocar mais câmeras e fazer algumas obras, como recuperar praças, canteiros, e até mesmo cobrir o restante do Arrudas no centro. Quais serão os resultados práticos?

A mudança vai ser mais significativa para os picos de trânsito. Haverá ganho da velocidade média dos veículos no centro. Vamos ter congestionamentos apenas em cerca de uma hora. O Mobicentro vai organizar o tráfego para que haja maior controle da capacidade. Quem sai de casa às 9h, por exemplo, não vai mais pegar engarrafamento. Apenas quem pegar o pico, mesmo, vai ter velocidade reduzida. Fizemos várias simulações que apontaram os resultados . De que forma isso será atingido?

A central de operações vai controlar o tempo dos semáforos, para que o tráfego flua mais rápido e o congestionamento só se forme quando o fluxo for muito grande. O trânsito é como um funil – se você joga muitos grãos de uma vez, eles não descem mais. Então, nós temos que segurar o fluxo em alguns lugares, para evitar que o trânsito trave.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave