Festival em um cartão-postal

À beira da lagoa, no entorno da igrejinha de São Francisco de Assis, dez restaurantes da região se reúnem em evento ao ar livre para celebrar a gastronomia, com pratos tradicionais e típica comida de rua

iG Minas Gerais | Lygia Calil |

A massa com filé que é o carro-chefe do restaurante Anella vai representá-lo no festival
Festival Gastronômico da Pampulha / Divulgação
A massa com filé que é o carro-chefe do restaurante Anella vai representá-lo no festival

Principal símbolo turístico de Belo Horizonte, o entorno da igrejinha da Pampulha vai receber amanhã, a segunda edição do festival Gastronômico da Pampulha, feita a céu aberto.

Nos últimos quatro anos, o evento vinha sendo realizado como um circuito dentro dos restaurantes, o novo formato foi testado em abril e atraiu mais de 5.000 pessoas.

“Chegamos a um ponto em que um evento só por ano não era mais suficiente. Já são cinco anos de um projeto que cresce a cada edição. Levá-lo para fora dos restaurantes foi uma experiência de muito sucesso”, comenta um dos idealizadores do festival, Marcelo Haddad, sócio do restaurante Paladino.

Desta vez, participam dez restaurantes e bares da região, como Anella, Barolio e Parrillero. No cardápio, pratos que fazem a ponte entre as casas participantes, com a moda mais atual da gastronomia, a comida de rua, com preços entre R$ 10 e R$ 25.

“Conseguimos uma boa variedade de restaurantes, temos desde os mais tradicionais, como italiano e pizzaria, até os mais moderninhos, como hamburgueria, que não poderia faltar em um evento de rua, e dois japoneses”, diz Haddad.

Trazer para a rua pratos que carregam a identidade dos restaurantes é um desafio, segundo Haddad. “Buscamos receitas mais práticas para se preparar e também para o público comer, mas sem perder as características de cada casa”, afirma o organizador.

Na avaliação dele, o público belo-horizontino está cada vez mais acostumado com eventos gastronômicos feitos na rua. “Vejo essa tendência como uma potência em todas as regiões da cidade, e a Pampulha não poderia ficar de fora”, afirma.

Segundo Haddad, o circuito realizado dentro dos restaurantes não vai acabar por causa do evento de rua. Assim como em todos os anos anteriores, vai acontecer entre setembro e novembro. “Nos fortalecemos com o festival, de concorrentes, passamos a ser parceiros. A cada ano, trazemos uma novidade, trocamos informações e melhoramos o mercado como um todo”, diz.

Pratos participantes:

Anella. Spaghetti com Mignonnette (massa com fatias de filé e molho vermelho). Barolio. Pizza Tirolese (lombo canadense e cream cheese) Burgueria. Cheese Burguer Seu Jorge. Filé com chips de banana Paladino. Sertão Ensolarado (carne de sol cozida lentamente, creme de mandioca e pesto da casa) Parrillero. Patagônico (contrafilé ao molho de vinho, com batata recheada de roquefort) Degraus. Linguiça flexada (linguiça recheada com pimenta biquinho, acompanhada por mandioca na manteiga de garrafa) Petisqueira do Jacaré. Bolinho de Picanha Hannah Asian Sushi Bar. Acelga Maki du Chef (rolinho de acelga com tartar de salmão,  cream cheese, molho teriyaki e crocante) Sushinoto. Hot Filadélfia

Serviço. Festival Gastronômico da Pampulha, neste sábado, das 13h às 21h, na praça da igreja de São Francisco de Assis, Pampulha. Entrada franca (retirada de ingressos no portal sympla.com.br)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave