Para Dilma resposta de Israel é "desproporcional"

Declaração da presidente faz referência a medida do exército israelense, que resolveu destruir túneis usados por extremistas palestinos para praticar ataques ao país

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

An Israeli tank takes a position along the Israel-Gaza Border, Thursday, July 17, 2014. Israel and Hamas have begun observing a five-hour humanitarian cease-fire, as fighting extended into a 10th day. The two sides agreed to the pause following a request by the United Nations so that supplies could be delivered to Gaza.(AP Photo/Ariel Schalit)
AP
An Israeli tank takes a position along the Israel-Gaza Border, Thursday, July 17, 2014. Israel and Hamas have begun observing a five-hour humanitarian cease-fire, as fighting extended into a 10th day. The two sides agreed to the pause following a request by the United Nations so that supplies could be delivered to Gaza.(AP Photo/Ariel Schalit)

A presidente Dilma classificou de "lamentável" nesta quinta (17) a escalada de violência na faixa de Gaza e criticou Israel pela resposta "desproporcional" aos ataques palestinos.

"O Brasil defende que tenha dois Estados, um palestino e um israelense. O Brasil é contra a violência dos dois, tanto de Israel quanto da Palestina", afirmou a presidente. "Agora, o Brasil também reconhece como sendo desproporcional esse ataque israelense na faixa de Gaza, com a morte de mulheres e crianças".

Israel anunciou nesta quinta que sua ofensiva em Gaza não se limitará a bombardeios aéreos, mas também incluirá uma incursão por terra. O objetivo, segundo o Exército israelense, é destruir túneis usados por extremistas palestinos para praticar ataques em Israel.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave