Satisfeito com triunfo suado, Oliveira critica 'cera' do adversário

Técnico celeste valorizou a insistência da Raposa em busca do resultado positivo e reclamou da postura do Vitória, alfinetando a arbitragem

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - CAMPEONATO BRASILEIRO 2014 - CRUZEIRO X VITORIA - Estadio Mineirao em Belo Horizonte MG. Marcelo Oliveira
Foto: Douglas Magno / O Tempo
douglas magno
ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - CAMPEONATO BRASILEIRO 2014 - CRUZEIRO X VITORIA - Estadio Mineirao em Belo Horizonte MG. Marcelo Oliveira Foto: Douglas Magno / O Tempo

No primeiro tempo do jogo desta noite, o Cruzeiro teve muita dificuldade para chegar ao gol, em virtude da forte retranca que o Vitória armou, tanto que conseguiu levar o empate para o vestiário. Na etapa final, o rubro-negro baiano passou a catimbar desde os primeiros minutos, mas uma falha de sua defesa abriu a porteira e a Raposa aproveitou para matar o jogo. Por isso, o técnico Marcelo Oliveira elogiou a postura do time azul e reclamou da falta de pulso da arbitragem.

“A persistência, a paciência, foram muito importantes, porque o adversário veio muito fechado, jogando por um contra-ataque ou uma bola parada. Escolhemos mal a jogada em algumas oportunidades no primeiro tempo, mas voltamos bem no segundo, sendo coroados com essa importante vitória”, analisou o comandante celeste, que fez questão de fazer uma ressalva sobre a cera dos adversários.

“Para registro, os times vem jogar aqui fazendo muita cera e a arbitragem brasileira não está preparada para inibir isso. A torcida vem para ver 90 minutos de jogo e vê bem menos”, aproveitou.

Apesar da vitória que deixou a Raposa bem na fita, isolada na ponta da tabela, com 22 pontos, três a mais que Corinthians e São Paulo, que vêm logo atrás, Oliveira acredita que seu time não terá a mesma tranquilidade de 2013, quando alcançou o título com quatro rodadas de antecedência. 

“Vai ser uma guerra, tem que ter muita atenção, não perder jogos por descuido. Teremos equipes que contrataram, se prepararam, e contra o Cruzeiro vai ser sempre essa guerrinha, retranca, então contamos com o apoio da torcida, que ajuda muito a suportarmos essa pressão”, concluiu.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposamarcelo olveiratecnicofutebolmineiraolider