Cruzeiro bate o Vitória no Mineirão e mantém liderança do Brasileiro

Gol contra de Alemão, o faro de Ricardo Goulart e o talento de Éverton Ribeiro construíram o triunfo estrelado nesta quinta

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

Cruzeiro encontrou forte marcação no primeiro tempo, mas deslanchou na etapa final
douglas magno
Cruzeiro encontrou forte marcação no primeiro tempo, mas deslanchou na etapa final

Sorte, oportunismo e qualidade individual. Depois de um início de jogo complicado, o líder do Campeonato Brasileiro mostrou que a boa fase conspira ao seu favor e que seu elenco tem alternativas para se superar em momentos de dificuldades. A ofensividade celeste superou a retranca rubro-negra e a Raposa goleou o Leão por 3 a 0, nesta quinta-feira, pela 10ª rodada da competição nacional, marcando o reencontro entre o time, o Mineirão e a torcida.

O gol contra de Alemão, o faro de gol de Ricardo Goulart e o talento de Éverton Ribeiro construíram o triunfo estrelado e mantiveram os mineiros na ponta da tabela, com três pontos de vantagem para o Corinthians, que assumiu a segunda colocação com 19. Ayrton descontou para os baianos, em um belo gol de falta no finalzinho, mas nada que atrapalhasse a festa do líder.

O início do jogo refletia muito bem a posição de cada um dos adversários na tabela de classificação. De um lado, o líder da competição, com um futebol ofensivo, toques rápidos e pressionando o tempo todo. Do outro, um integrante do Z-4, acuado, querendo segurar o jogo com quatro volantes congestionando o meio-campo.

No embate entre os dois estilos de jogo, o esquema dos baianos conseguia neutralizar as principais armas celestes. Com a retranca adversária, a agremiação estrelada só conseguia criar boas chances nas jogadas de bola aérea. Marcelo Moreno, duas vezes, e Manoel, tentaram de cabeça, mas não tiveram sucesso. Satisfeito com o empate, o Leão pouco assustou os mineiros na primeira etapa.

No segundo tempo, o Cruzeiro voltou com a mesma proposta, no entanto seguia esbarrando na forte marcação adversária e nos erros de passe ofensivos. Já o Vitória continuava fechado, porém adiantou a marcação e passou a buscar mais o ataque.

A defesa baiana, que tanto dificultou a vida dos cruzeirenses, no entanto, deu um grande presente para a Raposa. Aos 16 minutos, em um cruzamento sem perigo de Éverton Ribeiro, o zagueiro Alemão se atrapalhou com a bola e fez contra.

Um minuto depois, a defesa do Vitória quase se complicou outra vez. Após cobrança de lateral de Ceará, o zagueiro Kadu cabeceou contra a própria meta e acertou o travessão.

Os visitantes pareciam perdidos. Como não tem nada com isso, a Raposa aproveitou. Aos 26 minutos, enquanto os zagueiros do Vitória esperavam a bola cair, Ricardo Goulart saltou e testou firme para ampliar.

Quatro minutos depois, foi a vez de Éverton Ribeiro assinar outro belo gol. Ele recebeu de Goulart e bateu com estilo para fazer o terceiro. O Vitória até marcou aos 46 minutos, com Ayrton, em um belo gol de falta, mas não tinha tempo para atrapalhar mais uma vitória estrelada no Gigante da Pampulha.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposavencevitoriamineiraoliderançabrasileiro