Corinthians bate o Inter e ganha a primeira no Itaquerão

Com gols de Guerrero e Fagner, Timão se impôs na nova casa e colou no líder Cruzeiro; Cláudio Winck descontou para o Colorado

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Fagner matou o jogo logo no início da partida
CORINTHIANS/DIVULGAÇÃO
Fagner matou o jogo logo no início da partida

O Corinthians, enfim, ganhou pela primeira vez em sua nova casa. Nesta quinta-feira, com gols marcados antes dos 10 minutos, o time alvinegro venceu o Internacional por 2 a 1, no estádio Itaquerão, em São Paulo, pela 10.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado positivo é o primeiro depois de uma derrota na estreia para o Figueirense (0 a 1) e empate com o Botafogo (1 a 1).

Na primeira rodada após a paralisação do futebol nacional para a disputa da Copa do Mundo, o Corinthians segue no G4 e saltou da terceira colocação para a vice-liderança, agora com 19 pontos - leva vantagem sobre o São Paulo, com a mesma pontuação, no saldo de gols (9 a 8). No domingo, o time enfrenta o Vitória, em Salvador.

Já o Internacional, que fazia um confronto direto contra o Corinthians, permanece com 16 pontos e caiu da quinta para a oitava posição. Também no domingo, volta ao seu estádio, o Beira-Rio, assim como o Itaquerão utilizado na Copa do Mundo, para enfrentar o lanterna Flamengo.

Com a empolgação de mais de 30 mil corintianos no Itaquerão, o jogo começou a mil por hora. Logo no primeiro minuto, o atacante Rafael Moura apareceu livre pela esquerda e para sorte do time da casa ele chutou em cima de Cássio, que espalmou para escanteio.

Passado o susto inicial, o Corinthians iniciou a "famosa" marcação sob pressão na defesa adversária e o resultado veio rapidamente. Aos 6 minutos, com a zaga do Internacional fora de posição, Jadson recebeu livre pelo meio e encontrou Guerrero livre dentro da área. O peruano teve tempo para dominar e tocar rasteiro na saída de Dida para abrir o placar.

Animado com a vantagem e aproveitando mais uma vez a desatenção colorada, o Corinthians não demorou para ampliar. Aos 9 minutos, após uma rápida virada de jogo da direita para a esquerda, Luciano viu Fagner entrando livre na área pela direita e cruzou rasteiro para o lateral chutar cruzado e sair para a comemoração pelo segundo gol.

Em um cenário que talvez não esperasse pelo equilíbrio prometido antes do jogo, o Corinthians diminuiu um pouco o ritmo imposto nos primeiros minutos. Um pouco mais recuado para tentar aproveitar os contra-ataques, o time paulista começou a dar espaços para o Internacional, que apesar disso pouco criava. O máximo que conseguiu até o intervalo foi um chute por cima do gol de João Afonso, aos 27 minutos.

Na segunda etapa, o Corinthians parecia que iria manter a proposta de atacar. Aos 3 minutos, Luciano perdeu uma grande chance ao cabecear para fora uma bola que passou muito perto da trave esquerda de Dida. Só que a iniciativa corintiana em atacar parou por aí e o que se viu foi o Internacional no ataque, mas com dificuldades para furar a linha defensiva rival, que usava até Guerrero na marcação antes do meio de campo.

As melhores chances coloradas foram em cruzamentos na área - em uma Wellington Silva chutou por cima e em outra Valdivia cabeceou para grande defesa de Cássio - e lançamentos de um lado para o outro para tentar surpreender o rival. O Corinthians, marcando forte e abusando das faltas, seguiu tentando encaixar alguma contragolpe mortal, sem êxito. Ainda sofreu o gol de Claudio Winck, de cabeça, aos 45 minutos, mas comemorou a sua primeira vitória na nova casa.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 2 x 1 INTERNACIONAL

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Gil, Cléber e Fábio Santos; Ralf, Elias (Bruno Henrique), Petros e Jadson; Guerrero (Angel Romero) e Luciano (Romarinho). Técnico: Mano Menezes.

INTERNACIONAL - Dida; Wellington Silva, Paulão, Juan e Fabrício; Willians (Wellington Paulista), João Afonso (Cláudio Winck), Alan Patrick, D'Alessandro e Jorge Henrique (Valdivia); Rafael Moura. Técnico: Abel Braga.

GOLS - Guerrero, aos 6, e Fagner, aos 9 minutos do primeiro tempo; Cláudio Winck, aos 45 minutos do segundo tempo. CARTÕES AMARELOS - Elias, Gil e Guerrero (Corinthians); Paulão, Willians, João Afonso e Wellington Silva (Internacional). ÁRBITRO - Wagner Reway (MT). RENDA - 2.556.385,00. PÚBLICO - 32.644 pagantes (32.817 no total). LOCAL - Estádio Itaquerão, em São Paulo (SP).

Leia tudo sobre: corinthiansitaquerãofutebolbrasileirointernacional