Acidente é o mais grave com um Boeing 777

O primeiro acidente fatal com o 777 aconteceu em 2013; Um avião da Asiana Airlines teve problemas durante o pouso em San Francisco, nos EUA, e deixou três mortos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O Boeing 777, modelo do avião da Malaysia Airlines que caiu nesta quinta-feira (17) na Ucrânia com 295 pessoas a bordo, é uma das mais usadas aeronaves comerciais do planeta.

Caso confirmado o número de mortes, será o maior acidente com o modelo.

O mais grave até hoje aconteceu em março, com o voo MH 370, também da Malaysia Airlines. A aeronave desapareceu na madrugada do dia 8 de março com 239 pessoas a bordo e nunca foi encontrada.

O primeiro acidente fatal com o 777 aconteceu em 2013. Um avião da Asiana Airlines teve problemas durante o pouso em San Francisco, nos EUA, e deixou três mortos. Aconteceram ainda outros dois acidentes que não deixaram mortos.

O modelo foi lançado comercialmente em 1995 em um voo da United Airlines. Ele é fabricado pela americana Boeing e, segundo a empresa, é o líder de mercado.

O 777 é uma família de aeronaves com diferentes características. O que caiu nesta quinta é um 777-200ER.

Ele tem capacidade para até 440 passageiros e autonomia de voo de até 14.305 quilômetros -- o suficiente para ir de Londres a Los Angeles.

Pelo Twitter, a Boeing disse que aguarda mais informações sobre o voo: 

Our thoughts and prayers are with those on board MH17, as well as their families and loved ones. We stand ready to provide assistance.

— Boeing Airplanes (@BoeingAirplanes) July 17, 2014

"Nossos pensamentos e rezas estão com aqueles que estavam à bordo do MH17, assim como seus familiares e amigos. Estamos prontos para oferecer assistência", escreveu a empresa em sua conta.