EUA investigam uso de míssil russo em queda de avião

O Boeing 777, com 295 pessoas a bordo, caiu perto da cidade de Donetsk, no leste da Ucrânia, que está sob controle de separatistas pró-Rússia

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Autoridades norte-americanas estão investigando se um míssil terra-ar fabricado pela Rússia foi usado para derrubar um avião da Malaysia Airlines perto da fronteira entre a Rússia e a Ucrânia, informou uma autoridade de defesa dos EUA.

Autoridades ucranianas afirmaram que o voo MH17 foi derrubado por um sistema antiaéreo Buk, também conhecido como SA-11. A fonte de defesa dos EUA disse que, com base nos relatos iniciais um ataque com míssil terra-ar parece ser a causa mais provável da queda do jato.

O Boeing 777, com 295 pessoas a bordo, caiu perto da cidade de Donetsk, no leste da Ucrânia, que está sob controle de separatistas pró-Rússia.

A autoridade de defesa dos EUA afirmou que derrubar um avião comercial a uma altitude alta com um míssil terra-ar exigiria armamento sofisticado, que os separatistas dificilmente possuem. As forças russas poderiam ter feito o ataque, mas isso seria um "erro estratégico estúpido", disse a fonte.

Autoridades norte-americanas também estão examinando que área o avião da Malaysia estava voando. O governo ucraniano havia fechado o espaço aéreo sobre o leste do país ao tráfego comercial porque Kiev não está em condições de proteger aeronaves civis, segundo a fonte de defesa dos EUA. Fonte: Dow Jones Newswires.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave