Atividades em empresa que teve explosão fatal serão suspensas

Órgão responsável confirmou a paralisação do serviço no setor em que ocorreu a explosão e informou que ele só será liberado após sanar as irregularidades

iG Minas Gerais | ALINE DINIZ |

Cidades - Santo Antonio do Monte - MG - EXPLOSAO EM FABRICA DE FOGOS DE ARTIFICIO
Quatro mulheres morreram em uma explosao dentro de uma fabrica de fogos de artificiio em Santo Antonio do Monte, na regiao Centro-Oeste de Minas Gerais, na manha desta terca-feira (15). As vitimas eram funcionarias da Fogos Globo. A empresa fica no bairro Bela Vista, em Santo Antonio do Monte MG.Segundo o Corpo de Bombeiros, a explosao aconteceu em um deposito onde ficam os artefatos explosivos.
FOTO: FERNANDA CARVALHO / O TEMPO - 15.07.2014
FERNANDA CARVALHO / O TEMPO
Cidades - Santo Antonio do Monte - MG - EXPLOSAO EM FABRICA DE FOGOS DE ARTIFICIO Quatro mulheres morreram em uma explosao dentro de uma fabrica de fogos de artificiio em Santo Antonio do Monte, na regiao Centro-Oeste de Minas Gerais, na manha desta terca-feira (15). As vitimas eram funcionarias da Fogos Globo. A empresa fica no bairro Bela Vista, em Santo Antonio do Monte MG.Segundo o Corpo de Bombeiros, a explosao aconteceu em um deposito onde ficam os artefatos explosivos. FOTO: FERNANDA CARVALHO / O TEMPO - 15.07.2014

A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Minas Gerais, órgão ligado ao Ministério do Trabalho e Emprego, informou que a empresa Fogos Globo, localizada em Santo Antônio do Monte, na região Centro-Oeste de Minas Gerais, terá parte das atividades suspensas na tarde desta quinta-feira (17). Uma explosão no local causou a morte de quatro mulheres na última terça-feira (15).

A informação é do chefe da seção de saúde e segurança do trabalho da Superintendência Francisco Reis, que confirmou que apenas o setor de montagem de bombinhas será paralisado. Segundo ele, a empresa receberá a notificação ainda na tarde desta quinta.

Ainda de acordo com informações da Superintendência, pelo menos duas irregularidades foram constatadas no local. Além do excesso de explosivos no local de trabalho, os fiscais detectaram que a umidade relativa do ar na cidade era de 30% no dia do acidente, e as empresas precisam suspender o funcionamento quando a umidade está inferior a 40%. Na fábrica em questão, há equipamentos para medir temperatura e umidade, o que é previsto em lei.

Conforme o órgão, a somatória de fatores pode ter tornado grave o acidente. O ar seco propicia um acúmulo de energia elétrica no ambiente que, na presença do atrito, pode terminar em combustão. Uma das hipóteses investigadas pela Polícia Civil é que no momento em que Elenilton Gonçalves, o funcionário que sobreviveu, colocou bombas em uma bandeja, houve uma faísca provocado pelo atrito.

A empresa Fogos Globo vai precisar regularizar a situação para que o setor onde aconteceu a explosão volte a funcionar normalmente. A suspensão das atividades será mantida até que a empresa solicite uma nova fiscalização para averiguar que as irregularidades foram sanadas e seja liberada pela Superintendência. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave