Del Bosque diz que seguirá dirigindo a Espanha até 2016

Permanência do treinador no cargo chegou a ser questionado, após fracasso na Copa do Mundo

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Vicente Del Bosque ainda não definiu equipe titular da seleção espanhola
Divulgação / Uefa
Vicente Del Bosque ainda não definiu equipe titular da seleção espanhola

O técnico Vicente del Bosque revelou nesta quinta-feira que seguirá no comando da seleção espanhola até 2016, ano em que será realizada a próxima edição da Eurocopa. O contrato do treinador já previa a sua presença à frente dos atuais bicampeões europeus na próxima edição da competição, na França, mas o fracasso na Copa do Mundo colocou em dúvida a permanência do comandante. Após a eliminação na primeira fase do Mundial, o próprio Del Bosque havia dito que ainda não sabia se seguiria no comando da Espanha, mas agora ele confirmou que continuará no cargo. Ele já contava com o apoio da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), que defendia a sua continuidade, e acabou de vez com as dúvidas que pairavam sobre o seu futuro. "Estive em contato com a federação neste tempo de reflexão (após a Copa) e nestes últimos seis anos tivemos apenas dois jogos ruim. A RFEF está em um período de apoio. Valorizaram o meu trabalho. Nos encontramos com força e vamos seguir com nosso trabalho, igual a sempre", revelou Del Bosque. As duas partidas em questão citadas por Del Bosque foram as derrotas para Holanda (5 a 1), em sua na estreia na Copa de 2014 e para o Chile (2 a 0), esta que provocou a eliminação precoce dos espanhóis. Em seguida, apenas para cumprir tabela, os campeões mundiais de 2010 venceram a Austrália por 3 a 0 no adeus à competição. E o treinador destacou que esse fracasso no Brasil não significa que a Espanha precisará mudar os seus planos ou sua filosofia de jogo de forma expressiva. "Não há de ser uma revolução drástica, vamos apenas seguir o mesmo caminho com alguns retoques. Podemos fazer muito melhor (do que na Copa) e voltar à boa fase. Tentaremos defender o título na próxima Eurocopa", ressaltou.