Na volta para casa, Corinthians enfrenta o Internacional

Com movimentada venda de ingressos - mais de 27 mil já foram vendidos -, donos da casa esperam conseguir primeira vitória no Itaquerão

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Oito dias depois de ter recebido o seu último jogo da Copa do Mundo (a semifinal entre Argentina e Holanda), o estádio Itaquerão será palco nesta quinta-feira de uma partida pelo Campeonato Brasileiro. Não estarão em campo estrelas como Messi, Higuaín, Robben e Van Persie, mas sim destaques mais modestos como Elias, Guerrero e D’Alessandro. O confronto que marcará o início da transição do estádio do “padrão Fifa” para o seu projeto original será entre Corinthians e Internacional, pela 10ª rodada, com início marcado para as 19h30.

A expectativa é de um grande público. Até esta quarta, mais de 27 mil ingressos já haviam sido vendidos - e só sobraram bilhetes nos setores mais caros, no prédio Oeste (R$ 250 e R$ 400). Há uma grande demanda por ingressos desde a abertura da arena, por isso a diretoria acredita que os jogos no Brasileirão terão público médio de 40 mil pessoas. Como o ingresso é caro, as rendas vão girar em torno de R$ 3 milhões.

A partir de agora, o estádio tem capacidade para 48 mil pessoas e não mais para 68 mil como foi na Copa do Mundo. As arquibancadas provisórias continuam lá, mas não serão mais utilizadas. Levará de três a quatro meses para que sejam desmontadas em sua totalidade.

Não haverá nenhum trem direto como o Expresso Copa, mas mesmo assim o transporte público é a melhor maneira de chegar ao estádio - ainda mais que o deslocamento para o bairro de Itaquera, na zona leste de São Paulo, ocorrerá no horário de pico. O Metrô e a CPTM afirmaram que entre às 16 horas e às 20 horas vão operar com frota máxima e menor intervalo entre os trens. Haverá esquema especial em relação ao trânsito - algumas ruas serão fechadas. O estacionamento do estádio não está liberado para o torcedor.

Foram retirados todos os banners e faixas em alusão à Copa do Mundo, assim como as tendas nas áreas de hospitalidade usadas pela Fifa. É o início da adaptação do estádio ao “padrão Corinthians”. Ainda é necessário modificar camarotes, mexer no setor de imprensa e instalar toda a nova estrutura de bares e restaurantes. O contrato com a empresa que vai gerenciar esse serviço só foi assinado às vésperas do Mundial. É por isso que, para o clube, o estádio só vai ficar completamente pronto em janeiro, quando se inicia a disputa do Campeonato Paulista.

JEJUM - O Corinthians joga por sua primeira vitória na casa nova. O time de Mano Menezes perdeu na estreia para o Figueirense (1 a 0) e empatou com o Botafogo (1 a 1). O técnico não vê isso como um problema e acredita que os jogadores vão saber lidar com pressão de vencer em casa. “Não vamos criar pressão num jogo que não tem. Temos de ter o mesmo comportamento como um time, jogando dentro ou fora de casa”, disse o treinador. “Se ainda não conseguimos a vitória é porque faltou algo e amanhã (quinta) temos condições de fazer melhor”. A novidade da equipe será a estreia oficial de Elias.  

Leia tudo sobre: corinthiansinteritaquerãod'alessandroguerrero