Rogério Ceni dispara contra CBF e alfineta Dilma

Integrante do Bom Senso FC, o capitão do São Paulo cobrou mudanças na estrutura do esporte no país e criticou o enraizamento dos dirigentes de federações

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Rogério Ceni falou sobre polêmica após empate em 1 a 1 do São Paulo com o Botafogo
RUBENS CHIRI/ SAOPAULOFC.NET
Rogério Ceni falou sobre polêmica após empate em 1 a 1 do São Paulo com o Botafogo

A vitoriosa campanha da Alemanha na Copa do Mundo disputada no Brasil foi assunto após a vitória do São Paulo por 2 a 0 sobre o Bahia, na noite de quarta-feira, na Fonte Nova, e coube a Rogério Ceni fazer os mais duros ataques à CBF, apontada como uma das responsáveis pelo fiasco da seleção e pela ausência de um projeto para o futebol nacional.

Integrante do Bom Senso FC, o capitão do São Paulo cobrou mudanças na estrutura do esporte no país e criticou o enraizamento dos dirigentes de federações no poder há décadas.

"Não tem nem metade do público da Copa nos estádios porque não se oferece nada. A CBF é extremamente rica e nada é feito. A CBF tinha que ajudar os clubes, e não faturar e deixar eles nessa pindaíba. As mudanças no futebol precisam vir de cima para baixo de quem está no poder. Aqui, tem isso de se perpetuar, essa mania do brasileiro levar vantagem em tudo", disparou o goleiro.

Nem mesmo o governo escapou da metralhadora do jogador. Ceni alfinetou a presidente Dilma Rousseff pela falta de propostas para o futebol brasileiro e disse que motivações eleitoreiras talvez a levem a finalmente entrar em ação.

"Quem sabe agora, com campanha, a presidente não tenta se mexer um pouco. Em época de eleição, as pessoas acabam se mexendo", criticou Ceni, que historicamente é eleitor do PSDB e já chegou a fazer campanha para José Serra nas eleições para prefeito em 2012, vencidas pelo petista Fernando Haddad.