Passageiros se queixam de tumulto em estação do Move

Outro problema é redução de horários à noite e durante a madrugada

iG Minas Gerais | Camila Bastos |

Rotina. Passageiros descem de mais um ônibus que chegou lotado ontem à estação, gerando insatisfação
DENILTON DIAS / O TEMPO
Rotina. Passageiros descem de mais um ônibus que chegou lotado ontem à estação, gerando insatisfação

Moradores de Santa Luzia estão insatisfeitos com o sistema Move Metropolitano. Depois das depredações da madrugada do último domingo – quando um grupo se revoltou com o atraso de um coletivo e quebrou ônibus e equipamentos –, os usuários intensificaram as reclamações sobre os problemas, como a superlotação da Estação São Benedito e dos ônibus, a falta de opções durante a noite e de madrugada e a desorganização para a realização das baldeações e integrações.

De acordo com os passageiros que utilizam a Estação São Benedito, nos horários de pico, no começo da manhã e no fim da tarde, o embarque é tumultuado, e os passageiros chegam a brigar para entrar nos coletivos. “Nesta quarta minha mulher foi entrar no ônibus do Move, e, na confusão, ela foi empurrada e nesta quinta teve que ficar em casa com a mão machucada. É sempre um tumulto, e não tem funcionários de apoio para as linhas de integração”, reclama Hildo Amorim,47, auxiliar de serviços gerais. Madrugada. A extinção das linhas que atendiam os bairros do município também é alvo de insatisfações dos usuários do sistema na cidade. Com as mudanças, o período noturno passou a ter menos opções. “Eu trabalho até as 22h, e já cheguei em casa às 2h. Uma vez, demorou tanto para o segundo ônibus (a linha alimentadora) passar que eu perdi o prazo da integração e tive que pagar outra passagem”, conta a repositora Ayesca Silveira, 19. O garçom Fábio Gomes, 33, reforça a reclamação. Ele mora em Santa Luzia e trabalha até a 1h, na região Centro-Sul de Belo Horizonte: “Eu já tive que esperar até as 4h para voltar para casa. Antes do Move, tinha várias opções durante a madrugada para a minha região”, destaca. Obras. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Transporte e Obras Públicas (Setop), a Estação São Benedito está em operação ainda em caráter provisório. As obras da estrutura definitiva devem começar no segundo semestre, e a conclusão está prevista para a segunda metade de 2015. Em nota, a secretaria informou que, nesta quinta, dez linhas alimentadoras ligam a estação aos bairros com, 104 veículos ao todo. Três linhas troncais ligam Santa Luzia a Belo Horizonte, com 50 ônibus articulados.

Atendimento Fluxo. Cerca de 24 mil passageiros de Santa Luzia utilizam o Move diariamente. Os bairros atendidos são Palmital, Três Corações, Conjunto Cristina, Nova Conquista, Palmital e São Benedito.

Moradora leva situação ao MP A situação da Estação São Benedito já chegou ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). Uma passageira insatisfeita com a qualidade do serviço registrou uma denúncia no órgão e enviou a queixa ao Departamento de Estradas de Rodagem de Minas (DER-MG). Ela cobrou providências em relação aos problemas. A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas não comentou a reclamação da passageira e declarou que não foi ainda notificada. Já o MPMG informou que a queixa ainda tramita pelo órgão e que só poderá se pronunciar sobre o assunto ao tomar conhecimento do teor da denúncia.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave