América irá precisar de fôlego para se manter no topo

Sem perda de tempo, a equipe alviverde volta a campo já nesta sexta, contra o Oeste, também no Independência, às 19h30

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Moacir Júnior está confiante no planejamento e na força do grupo alviverde para o resto da temporada
SITE OFICIAL/DIVULGAÇÃO/AMÉRICA
Moacir Júnior está confiante no planejamento e na força do grupo alviverde para o resto da temporada

Contra o Paraná, o América deu mostras de que o período sem jogos durante a Copa não freou o ímpeto da equipe em busca das vitórias. Acima de tudo, diante de um adversário complicado, os jogadores mostraram que estão com o condicionamento físico em dia e prontos para manter o Coelho no G4 do Brasileirão. E vai ser preciso ter fôlego. Sem perda de tempo, a equipe alviverde volta a campo já nesta sexta, contra o Oeste, também no Independência, às 19h30.

Em pauta, a possibilidade de mudanças na formação da equipe, entre elas a volta de Tchô entre os titulares. Na partida de ontem, o meia só entrou na segunda etapa do confronto na vaga de Doriva. Prova do cuidado da comissão técnica, que executou um planejamento específico durante a intertemporada para que os jogadores suportem a toada forte de jogos.

“Achamos por bem deixar o Tchô na reserva, porque ele ficou de fora da equipe por muito tempo devido a lesão. O Obina também vinha de lesão e lutou muito. Mas é isso que queremos. Aos poucos eles vão pegando ritmo e produzindo mais. A qualidade do nosso elenco é inquestionável e nossa diretoria está trabalhando para melhorar ainda mais. Só que temos que ter critério de quando e como lançá-los em campo”, avaliou Moacir Júnior.

A força do grupo foi uma das questões mais exaltadas pelo comandante alviverde durante a sua coletiva. Moacir chegou a citar o exemplo da seleção alemã para atestar que o conjunto é mais importante que as individualidades. “A Alemanha deu uma aula e um exemplo muito grande para nós em questão de grupo. Quando se fala de grupo, você tem que agir como tal”, apontou.

E se, por vezes, faltar a técnica, o importante é manter o espírito aguerrido até o apito final. Foi desta maneira contra o Paraná. Com o apoio da torcida e após muita insistência, a equipe chegou ao gol aos 42 min do segundo tempo. "Jogando bem ou não, que continuemos vencendo. Quero muita entrega na sexta-feira, no jogo contra o Oeste, para que a equipe siga crescendo na competição. Será mais um jogo em que precisaremos do apoio da torcida e do trabalho de grupo, da superação em campo”, disse.

O América ocupa a quarta posição do Brasileiro, com 20 pontos conquistados, três a menos que o Joinville, líder da Série B.