Operário morre atropelado em canteiro de obras de Belo Monte

Marcos da Silva Alves, 47, natural de Manaus, era sinaleiro no Sítio Canais e Diques, um dos canteiros de obras da usina, em Altamira

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

 Um operário da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, morreu atropelado na noite da última terça-feira (15) em um dos canteiros da obra, segundo informou o CCBM (Consórcio Construtor de Belo Monte).

Marcos da Silva Alves, 47, natural de Manaus, era sinaleiro no Sítio Canais e Diques, um dos canteiros de Belo Monte. Por volta das 22h, o local foi interditado, e a polícia, acionada. Os detalhes do acidente não foram divulgados. A reportagem tentou contato com o Sintrapav (Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada do Pará), mas não obteve resposta até as 15h30.

Em nota, o CCBM informa que a morte ocorreu em uma área intitulada "Bota Fora 32", uma frente de serviços próxima às escavações do Canal de Derivação. "O Consórcio Construtor Belo Monte está, desde o primeiro momento, colaborando com as investigações acerca do acidente e tem adotado todas as providências cabíveis de modo a prestar o devido apoio à família do funcionário", completa o comunicado.

A usina fica no rio Xingu, em Altamira e Vitória do Xingu (PA). Quando estiver pronta, levará energia a 17 Estados e até 60 milhões de pessoas, segundo a concessionária.