Cerca de 180 pessoas foram presas em Minas durante a Copa do Mundo

Dados foram divulgados pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds); do total de detidos, 63 são estrangeiros e a maioria colombianos

iG Minas Gerais | Bernardo Miranda |

Cerca de 180 pessoas foram presas em Minas Gerais durante a Copa do Mundo, segundo balanço divulgado, na manhã desta quarta-feira (16), pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds).

No total, 177 pessoas foram presas em flagrante, sendo 63 estrangeiros. A maioria deles são colombianos, 40. A seleção colombiana jogou no Mineirão, em Belo Horizonte contra a Grécia.

Além disso, foram 286 inquéritos policiais abertos e 55 termos circunstanciados de ocorrências (TCO), que são registros de crimes leves. Ainda, 11 cambistas foram detidos, sendo cinco brasileiros, dois venezuelanos, um marroquino, um chileno, um inglês e um alemão. Destes, apenas um brasileiro continua preso. Ele tentou subornar os policiais depois de detido. 

Nos protestos, que aconteceram principalmente na capital, foram sete prisões por vandalismo. Todos já foram soltos e três deles estão sendo monitorados por tornozeleira eletrônica.

"Fizemos um trabalho com o reforço das policias durante o período da Copa que funcionou bem. Teremos um resultado positivo na redução dos crime em Belo Horizonte no último mês e foi perceptível o aumento da sensação de segurança do cidadão", afirmou o secretário Rômulo Ferraz.

Efetivo

Cerca de 60 mil policiais civis, militares e bombeiros atuaram em todo o Estado durante o Mundial de 2014, uma vez que nenhum profissional tirou férias, segundo assessoria da Seds.  

Leia tudo sobre: prisãobalançosedscopaestrangeiros