Sem-teto fazem protestos por melhoria no serviço de telefonia móvel

Eles pedem mais antenas nas regiões periféricas da cidade, barateamento da tarifa e melhora no atendimento para reclamações e serviços

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) fazem na manhã desta quarta-feira (16) manifestações simultâneas em sedes de operadoras de telefonia, na capital paulista. O grupo que se concentrou na Estação Vila Olímpia, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos chegou por volta das 9h em frente a sede da Oi, na Rua Doutor Cardoso de Melo. Uma comissão foi recebida pelo diretor de relações institucionais da empresa, Vicente Lima Correia.

Eles pedem mais antenas nas regiões periféricas da cidade, barateamento da tarifa e melhora no atendimento para reclamações e serviços. A operadora  se comprometeu a fazer estudos sobre os pedidos e apresentar uma resposta na próxima semana.

Esse mesmo grupo segue para outra empresa de telefonia neste momento. A coordenação informou que eles vão para a sede da Claro, na Rua Flórida, no Brooklin. O movimento estima que 3 mil pessoas participam da marcha. A Polícia Militar contabilizou 500 pessoas. De acordo com o MTST, também há manifestações nas sedes da TIM e da Agência Nacional de Telecomunicações.

“Em regiões como o Jardim Ângela [zona sul], o sinal de telefonia móvel é muito precário”, reclamou Jussara Basso. Na agência reguladora, eles pedem a reestatização do sistema de telefonia brasileira e mais fiscalização.

Guilherme Boulos, um dos coordenadores do movimento, reforçou que, se não houver resposta no prazo acordado, o MTST deve fazer novas manifestações. “Eles disseram que em regiões onde já há antenas é possível aumentar para melhorar o serviço”, disse após a reunião com a direção da Oi.

“A nossa pauta foi tratada, é claro que não depende só daqui, o outro lado está sendo tratado na Anatel, que estabelece as regras. Nós vamos acompanhar, se o prazo não for cumprido, a gente volta para cá de novo”, declarou o coordenador.

Leia tudo sobre: Sem-tetomanifestaçãoparalisaçãoSão Paulotelefonia móvelcelularesOiTimClaroBrasilprotestoMTST