Para o Rio, com amor e saudade

Cantora revive Cidade Maravilhosa de 1970 em novo show

iG Minas Gerais | LUCAS SIMÕES |

Em show acústico, Fafá de Belém interpreta sucessos cariocas
Vania Toledo
Em show acústico, Fafá de Belém interpreta sucessos cariocas

Em 1974, Fafá de Belém se deparava com a efervescência da MPB no Rio de Janeiro, ao cantar pela primeira vez na Cidade Maravilhosa, ao lado de Zé Rodrix, em um show lotado no Teatro da Lagoa. A emoção daquele dia, que começou a projetar a carreira de uma artista até então desconhecida no país, é apenas uma amostra das influências presentes no mais recente show-homenagem da cantora paraense, “Meu Rio de Muitos Janeiros”, atração de hoje no Sesc Palladium, dentro do projeto beneficente Mesa Brasil.

O show, que estreou no Theatro Net, no Rio, em abril deste ano, é uma reverência às noites cariocas das décadas de 70 e 80 – principalmente no período entre 1970 e 1973, quando Fafá de Belém morou no Rio antes mesmo de lançar o primeiro trabalho fonográfico. “São lembranças de artistas consagrados como Chico, Tom e Vinicius. As noites eram sempre boêmias pela Lapa. Nos bares perto da boate Pujol, onde fiz uma das primeiras apresentações, lembro de ter um clima explosivo, gente falando sobre música, querendo inovar”, afirma a cantora.

Mais de 40 anos após o início da carreira, Fafá de Belém aposta no formato acústico, acompanhada apenas do piano de Cristóvão Bastos, para revisitar canções de compositores cariocas como “Cidade Pequenininha”, de Roberto Menescal, “Promessas (Só Em Seus Braços)”, de Antonio Carlos Jobim, e “O Negócio É Amar”, de Dolores Duran. Além disso, a cantora paraense traz ao palco músicas de parceiros antigos como Fernando Lobo, Antônio Maria e Ismael Neto – os dois últimos com carinho especial por terem apostado na voz de Fafá de Belém logo no disco de estreia, “Tamba Tajá” (1976). “O Antonio e o Ismael foram gratas surpresas no meu início e os mantive no repertório sempre, porque, quando eu estava no Rio, gravei ‘Canção da Volta’ no meu primeiro disco como um voto de confiança deles na minha voz”, diz.

Boa parte do repertório ainda é dedicado a Chico Buarque, homenageado pela cantora paraense com 14 releituras do malandro carioca no álbum “Tanto Mar” (2006). Assim, canções como “Olhos nos Olhos”, “Com Açúcar, com Afeto”, “Minha História” e “Olha Maria” são candidatas certeiras para empolgar o público.

Além do novo show, Fafá de Belém também está debruçada no projeto de sua autobiografia – que ela começou a escrever há quase dez anos. Com o título de “Sem Anos de Solidão”, em alusão ao clássico de Gabriel García Márquez, o livro será lançado ano que vem, como parte dos 40 anos de carreira da cantora.

Agenda

O quê. Fafá de Belém apresenta “Meu Rio de Muitos Janeiros”

Onde. Sesc Palladium (avenida Augusto de Lima, 420, centro)

Quando. Hoje, às21h

Quanto. Os ingressos são trocados por 1 kg de alimento não perecível. Mas, as entradas de hoje estão esgotadas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave