Brasil quer comando do banco

Até a noite dessa segunda, o cenário estava favorável ao Brasil e à instalação da sede do banco em Xangai.

iG Minas Gerais |

Fortaleza. O Brasil briga nos bastidores para assumir a presidência do novo Banco de Desenvolvimento, o “banco do Brics”, mas o esforço do Itamaraty e do Ministério da Fazenda esbarrou em resistências de outros membros na tarde dessa segunda, durante o encontro de ministros de Economia do grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.  

A decisão final sobre a sede e a primeira presidência da instituição deverá ser tomada nesta terça, após nova reunião dos ministros. Até a noite dessa segunda, o cenário estava favorável ao Brasil e à instalação da sede do banco em Xangai. O interesse brasileiro sempre foi a direção do banco neste momento inicial, quando as principais políticas e os processos de funcionamento e concessão de empréstimos serão definidos pelos países.

Uma das decisões mais esperadas da reunião dos Brics é justamente a criação de um banco próprio para financiar projetos de infraestrutura. A nova instituição financeira do bloco teria um orçamento previsto de US$ 100 bilhões

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave