Angelina Jolie processa tabloide por violação de privacidade

'Daily Mail' divulgou, no início do mês, um vídeo feito por um traficante de drogas; nele, a atriz aparece bem magra e, supostamente, sob uso de entorpecentes

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Atriz aparentava estar sob efeito de drogas
DAILY MAIL/REPRODUÇÃO
Atriz aparentava estar sob efeito de drogas

A atriz americana Angelina Jolie está processando o tabloide "Daily Mail" por divulgar um vídeo de 1999, feito supostamente por um traficante de drogas que lhe fornecia heroína.

No vídeo, publicado originalmente em outro tabloide, o "National Enquirer", Jolie aparece bem magra e abatida, andando de um lado para outro em seu apartamento, enquanto fala ao telefone sobre assuntos familiares. Segundo o jornal, ela conversava com seu pai.

A gravação teria sido feita por Franklin Meyer, suposto fornecedor de heroína e cocaína para a atriz quando ela vivia em Nova York, nos anos 1990.

De acordo com o jornal britânico "London Times", a atriz, que já falou sobre o período em que era viciada em drogas em outras ocasiões, considera o vídeo uma "rude violação de sua privacidade" e portanto tomará medidas legais contra o jornal.

Jolie é a segunda celebridade a se manifestar contra o "Daily Mail" em uma semana.

Há alguns dias, o ator George Clooney escreveu uma carta, publicada pelo "USA Today", no qual desmente uma matéria do tabloide sobre a família de sua noiva. O jornal escreveu que a mãe da advogada Amal Alamuddin era contra o casamento da filha com o ator, por motivos religiosos. "A irresponsabilidade, neste dia e época, de explorar diferenças religiosas onde elas não existem é no mínimo negligente e, mais propriamente, perigoso", escreveu o ator.

Em resposta a revista "Time" sobre o caso, um porta-voz do tabloide negou que a história seja inventada, mas pediu desculpas a Clooney, Alamuddin e sua mãe por possíveis danos causados, além de retirar a matéria do ar.

A escritora J.K Rowling, o cantor Elton John e o empresário Alan Sugar estão entre as pessoas que também já processaram o jornal.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave