Cássio renova contrato com Corinthians até 2018

Após destaque na Libertadores e Mundial de Clubes de 2012, jogador viveu fase irregular e espera reviver bons momentos na equipe paulista

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Cássio afirmou que empate com o São Paulo no último minuto foi
Reprodução/Facebook
Cássio afirmou que empate com o São Paulo no último minuto foi "válido"

O goleiro Cássio, 26, estendeu seu vínculo com o Corinthians até dezembro de 2018. O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (14), pelo diretor de futebol do clube, Ronaldo Ximenez, no centro de treinamento Joaquim Grava.

Contratado em 2012 junto ao PSV Eidhoven (HOL), o camisa 12, que se tornou um dos heróis da conquista do título inédito da Libertadores daquele ano, tinha contrato com o Corinthians até 2015.

Na Libertadores-2012, Cássio substituiu Júlio César a partir das oitavas de final e ganhou a torcida ao defender um chute de Diego Souza nas quartas de final, contra o Vasco.

"A diretoria sempre foi muito clara comigo e sempre mostrou interesse em renovar pelo respeito e pelo que conquistamos aqui no Corinthians", disse o jogador em entrevista coletiva no CT.

"Quando a gente está feliz, a gente não pensa em mudar. Não tenho interesse algum de ir para a Europa. Me sinto em casa e adaptado à cidade", acrescentou.

COPA 2018

Para Cássio, o fato de ter mais quatro anos no clube do Parque São Jorge pode ajudá-lo a ser lembrado em uma futura convocação para o Mundial de 2018, na Rússia.

"Terei trinta anos, é uma boa idade para os goleiro. Meu objetivo é jogar bem no Corinthians, ganhar títulos e visibilidade. Consequentemente, isso vai me dar condições de ser um dos candidatos a estar na seleção", opinou.

O camisa 12 disse ainda que aproveitou a Copa no Brasil para observar e aprender com os goleiros que se destacaram na competição.

"Neuer fez uma grande Copa. Ele mostra como é possível se trabalhar bem com um goleiro e sabe trabalhar com os pés. Romero também foi um dos grandes destaques desse Mundial."

Leia tudo sobre: futebolgoleirocontratoCássiotimãorenovação