Simpatia e curtição, a receita alemã na conquista do Brasil

Concentrados no sul da Bahia, germânicos aliaram foco no trabalho à diversão e ganharam brasileiros mesmo após maior goleada da seleção canarinho

iG Minas Gerais | THIAGO NOGUEIRA |

ESPORTES - RIO DE JANEIRO RJ - BRASIL - 13.7.2014 - COPA DO MUNDO FIFA 2014 - ARGENTINA x ALEMANHA no Estadio Maracana no Rio de Janeiro RJ.
Foto: Douglas Magno / O Tempo
douglas magno
ESPORTES - RIO DE JANEIRO RJ - BRASIL - 13.7.2014 - COPA DO MUNDO FIFA 2014 - ARGENTINA x ALEMANHA no Estadio Maracana no Rio de Janeiro RJ. Foto: Douglas Magno / O Tempo

Rio de Janeiro. “Obrigado, Brasil!”, assim agradeceu o técnico da Alemanha diante da hospitalidade brasileira a Copa do Mundo. Para Joachom Löw, o título alemão se deve também ao carinho do povo brasileiro e à filosofia de “curtição” proposta e colocada em prática com a hospedagem em Santa Cruz Cabrália, no sul da Bahia.

Por lá, os jogadores fizeram amizades e retribuíram a simpatia. “Representamos o nosso país, mas não deixamos de nos divertir e de curtir. Tudo isso mostrou que fizemos um excelente trabalho”, ressaltou Low.

A goleada sobre o Brasil por 7 a 1, na semifinal, poderia até estremecer essa relação. Mas aconteceu justamente o contrário. “Saímos do estádio e chegamos no aeroporto. De repente, os brasileiros batendo palma. Quando chegamos no CT, os pessoas na rua seguravam cartazes. Foi impressionante”, destacou o técnico alemão.