Petista e tucano definem foco

Candidatos ao governo do Estado elegeram “temas” diferentes para serem abordados nas agendas

iG Minas Gerais | Lucas Pavanelli |

Mercado. Pimenta criticou política econômica do país e prometeu mais crédito a microempresários
Leo Lara/ PSDB - 12.7.2013
Mercado. Pimenta criticou política econômica do país e prometeu mais crédito a microempresários

Nos últimos dias, os dois principais candidatos ao governo do Estado, Fernando Pimentel (PT) e Pimenta da Veiga (PSDB), têm destacado temas que dão uma pista do que pode ser o foco da campanha de cada um. O petista tem apostado no lado social, e o tucano, na economia.

Ontem, Pimentel disse que o programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, foi inspirado em ações realizadas durante seu mandato como prefeito de Belo Horizonte (2003-20008). A declaração foi dada durante visita à vila São José, na região Noroeste da capital.

“Aqui era uma vila, nós começamos a fazer o projeto no primeiro governo do Patrus (Ananias, ex-prefeito de Belo Horizonte) e conseguimos, depois de muita luta e esforço, recursos pra fazer o projeto completo”, recordou o petista.

Pimentel criticou o governo de Minas e disse que o Executivo deveria auxiliar os municípios na elaboração de projetos para que as prefeituras possam firmar convênios com a União.

“Muitas vezes o município não tem uma equipe de planejamento, um arquiteto, um engenheiro. Isso o governo do Estado pode e deve fazer. Ajudar os municípios a fazer os seus programas, os seus projetos e obter os recursos federais. O governo de Minas, nesses últimos anos, nunca se dispôs a fazer isso. Ao contrário, onde podia atrapalhar, atrapalhava”, afirmou.

No sábado, em Vespasiano, na região metropolitana da capital, Pimentel deu ênfase à educação e criticou o governo de Minas por não construir escolas em terrenos doados pela prefeitura da cidade.

Sem agenda pública de campanha ontem, Pimenta da Veiga destacou que é preciso que o Estado diversifique a economia. “Nossas potencialidades nos setores mineral e do agronegócio já são conhecidas, mas precisamos diversificar a produção, criar novos mecanismos de desenvolvimento que possam gerar mais empregos e deixar nossa economia mais independente”, afirmou.

O tucano também defendeu mais investimentos para micro e pequenos empreendedores. “O que vamos fazer é ampliar a capacidade de investimento do Estado nos pequenos negócios, que geram riquezas e sustentam famílias inteiras”, defendeu Pimenta, que ontem se reuniu com a coordenação de sua campanha. No sábado, o tucano criticou a alta de preços e o governo federal no combate à inflação.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave