COL admite falhas e nega orientação para barrar mensagens contra a CBF

Regulamento da Fifa proíbe a entrada nos estádios da Copa de materiais que contenham mensagens políticas

iG Minas Gerais | Folha Press |

O COL (Comitê Organizador Local) admitiu neste domingo (13) que algumas faixas com mensagens contrárias à CBF foram barradas na entrada da decisão do terceiro lugar, entre Brasil e Holanda, sábado (12), em Brasília.

O órgão, no entanto, negou que houvesse alguma recomendação aos stewards (seguranças particulares contratados pela organização) para barrar esse tipo de material no estádio.

"Não houve uma determinação para que barrassem. Recebemos relatos [de que isso aconteceu]. Pode ter tido algum erro", declarou o diretor de comunicação do COL, Saint-Clair Milesi.

O regulamento da Fifa proíbe a entrada nos estádios da Copa de materiais que contenham mensagens políticas.

Críticas à entidade e suas afiliadas nacionais, no entanto, são permitidas, a não ser que usem uma "linguagem inadequada".

Em outras ocasiões durante a Copa, o COL já havia alertado que alguns stewards haviam cometido excessos por falhas individuais de interpretação das orientações.

Torcedores levaram ao Mané Garrincha faixas protestando contra a CBF depois da goleada por 7 a 1 sofrida pelo Brasil contra a Alemanha, nas semifinais.

A seleção de Luiz Felipe Scolari foi novamente derrotada, dessa vez por 3 a 0, pela Holanda, e terminou o Mundial na quarta colocação.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave