Alemães lotam ruas de Berlim na torcida pelo tetra

Desde cedo, o clima de final de Copa aos poucos começou a tomar conta da cidade

iG Minas Gerais | Folha Press |

 Os alemães, enfim, deixaram de lado neste domingo (13) toda a cautela dos últimos dias. Acordaram em Berlim com a camisa da seleção no peito e as bandeiras do país nos braços e penduradas nas janelas.

Desde cedo, o clima de final de Copa aos poucos começou a tomar conta da cidade. Camisas (a maioria não oficial) da seleção são vendidas a preços mais baratos nas ruas ("é para vender mais", alega o vendedor), além de colares, fantasias, e pinturas no rosto para celebrar o que eles chamam de coroação da "geração de ouro" da seleção no jogo no Maracanã contra os argentinos.

"Vai ser 3 a 0", bradava Guido Scheineder, 43, que decorou os vidros e o retrovisor do carro com as cores da Alemanha. Na Alexanderplatz, uma das principais praças de Berlim, uma roda de capoeira, com brasileiros e alemães, dava um tom de clima de Copa, enquanto jovens pintavam os rostos com as cores da Alemanha.

A menos de dois quilômetros dali, uma multidão se aglomera desde cedo na Fan Fest, espaço montado pelos patrocinadores da Fifa no Portão de Brandemburgo, que deve abrigar a principal transmissão a céu aberto em Berlim. Espera-se mais de 30 mil pessoas para assistir em sete telões espalhados à final contra a Argentina no Rio.

Os bares também começaram a encher por volta das 15h (10h no Brasil), a maioria com televisores para transmissão da partida -e muitos com promoção por cada gol da Alemanha. Não à toa, numa rua com vários restaurantes típicos, o único vazio era justamente um argentino (onde, aliás, a reportagem almoçou porque estava vazio e fácil de pedir o prato).

A expectativa é que a final da Copa atinja um novo recorde de telespectadores, depois do histórico patamar de 32,6 milhões de pessoas que assistiram à semifinal. Foi o programa (no caso, o jogo) mais visto na história da TV local. O recorde anterior também era do futebol, a semifinal da Copa de 2010, quando a Alemanha perdeu da Espanha, na África do Sul.

O Portão de Brandemburgo será o palco de recepção aos jogadores em caso de conquista. A ideia é que o elenco desembarque terça-feira (15) em Berlim e seja recepcionado pela chanceler Angela Merkel. Segundo a Associação de Futebol da Alemanha, a comemoração vai ocorrer somente em caso de título.

Leia tudo sobre: BerlimAlemanhatetraruastorcedores