Torcida mineira no Maracanã mantém rivalidade com Alemanha e Argentina

Atleticano e cruzeirense de Belo Horizonte vão torcer, cada um, para um dos finalistas da Copa do Mundo

iG Minas Gerais | THIAGO NOGUEIRA |

Rio de Janeiro. A torcida mineira está por todo lado e, claro, também marca presença na final da Copa do Mundo. O casal de Belo Horizonte, formado pelo atleticano Matheus Carvalho, 37 anos, e a cruzeirense Cynthia Resende, 30 anos, comprou a entrada para a final na expectativa de verem o Brasil. Não foi o que aconteceu, mas, por outro lado, a rivalidade está mantida. Ela vai torcer para a Alemanha e, ele, para a Argentina. “Argentino é muito chato, só gosta de cutucar brasileiro”, pondera Cynthia. “Não gosto do futebol argentino, mas é justo estar aqui, vou torcer para eles”, disse Matheus, surpreendendo a namorada. Ela pensava que, pelo menos desta vez, eles estariam do mesmo lado. O pai atleticano Luiz Henrique Silveira e o filho Pedro Henrique também vieram curtir a festa. Eles têm casa em Cabo Frio, no litoral, deixaram o veículo por lá e vieram para o Rio de ônibus. Com orgulho, eles usavam as cores do Atlético, clube que recebe a Argentina em seu centro de treinamento. “O CT ajudou eles chegarem até a final. Já fizeram o que tinham que fazer”, disse Pedro, declarando sua torcida para a Alemanha.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave