Brasil vai à final masculina no vôlei de praia em Gstaad

Alison e Bruno Schmidt, segunda dupla do País que mais somou pontos na temporada, cumpriram maratona para chegar longe

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Dupla forma por Alison e Bruno Schmidt foi uma das que se garantiu na competição
FIVB/Divulgação
Dupla forma por Alison e Bruno Schmidt foi uma das que se garantiu na competição

O Circuito Mundial de Vôlei de Praia cresceu a ponto de ser cada vez mais difícil entender suas regras. Umas das incoerências é que Alison e Bruno Schmidt, segunda dupla do País que mais somou pontos na temporada, teve que começar do qualifying a disputa do Grand Slam de Gstaad, na Suíça. Depois de uma maratona de jogos, porém, eles estão na final.

Em quatro dias, eles fizeram sete jogos. Só neste sábado, foram três, uma vez que a agenda da competição marcou as oitavas, as quartas e as semifinais para o mesmo dia, deixando só a final no domingo. Na decisão do ouro, Bruno e Alison vão enfrentar os norte-americanos Philip Dalhausser e Sean Rosenthal, campeões na mais recente etapa do Circuito, o Grand Slam de Stavanger (Noruega), quando venceram Ricardo e Álvaro Filho na decisão.

O dia para Alison e Bruno começou com 2 sets a 0 (21/17 e 21/18) sobre Kadziola e Szalankiewicz, do Casaquistão. Depois, pelas quartas, mais uma partida rápida, com vitória por 2 a 0 (21/17 e 21/14) sobre os austríacos Doppler e Horst. Para fechar o sábado pela semifinal, mais uma vitória sem perder sets, diante dos alemães Erdmann e Matysik, com parciais de 21/15 e 21/19.

Outras três duplas brasileiras estavam nas oitavas de final. Duas ficaram nesta etapa mesmo. Pedro Solberg/Emanuel caíram diante dos norte-americanos Lucena e Doherty por 2 sets a 0 (21/19 e 23/21), enquanto Evandro/Vitor Felipe, que vinham da repescagem, perderam para os Herrera e Gavira por 2 sets a 1 (16/21, 21/17 e 15/9).

Ricardo e Álvaro Filho até passaram pelas oitavas, vencendo Gibb e Patterson, dos Estados Unidos, em uma partida que durou mais de uma hora, com 2 sets a 1 e parciais de 21/16, 25/27 e 11/15. Mas, nas quartas, na revanche da final norueguesa, os brasileiros levaram 2 sets a 0 de Dalhausser e Rosenthal, com 21/15 e 21/12.

Leia tudo sobre: alisonbrunovôlei de praiacircuitoqualifyingfinalgrand slamgstaadfrança