Disparos de artilharia matam quatro pessoas na Ucrânia

Mais cedo, o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, prometeu vingança pela morte de 19 militares em ataque rebelde com foguetes perto da fronteira com a Rússia

iG Minas Gerais | Da redação |

Disparos de artilharia mataram pelo menos quatro pessoas em um ataque durante a noite de ontem, 11, em uma área residencial no leste da Ucrânia. Enquanto isso, moradores da cidade sitiada de Donetsk e de seus subúrbios fugiam neste sábado, 12. Insurgentes pró-Rússia se retiraram da cidade estratégica de Sloviansk e se esconderam em Donetsk, que pode ser o último ponto de resistência para os rebeldes. O ataque de artilharia em Maryinka, um subúrbio a oeste de Donetsk, atingiu quatro blocos de apartamentos perto de uma base rebelde. Não ficou claro de que lado vieram os disparos que atingiram as vítimas. Disparos de morteiros podiam ser ouvidos no local hoje, sugerindo que os rebeldes atiram da área residencial contra as tropas do governo, que revidam com mais tiros. O embate já deixou mais de 400 mortos. Milhares de pessoas fugiram das suas casas, em muitos casos cruzando a fronteira com a Rússia. Mais cedo, o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, prometeu vingança pela morte de 19 militares em ataque rebelde com foguetes perto da fronteira com a Rússia. "Para cada vida perdida entre os soldados, os militantes vão pagar com dezenas e centenas das suas", disse Poroshenko. "Nenhum terrorista vai fugir da responsabilidade."

Agência Estado

Leia tudo sobre: Ucrâniamortes